Aparelhos da Xiaomi saíram de fábrica com séria falha de segurança

1 min de leitura
Imagem de: Aparelhos da Xiaomi saíram de fábrica com séria falha de segurança
Avatar do autor

Pesquisadores da Check Point, uma empresa especializada em segurança de serviços online, descobriram uma vulnerabilidade de segurança que acompanhava os smartphones da Xiaomi recém-saídos de fábricaO irônico é que a falha estava justamente no Guard Provider, o aplicativo de segurança dos aparelhos, que conta com três motores de busca e detecção de malwares: Avast, AVL e Tencent.

De acordo com o pesquisador Slava Makkaveev, o Guard Provider usava uma conexão HTTP não segura para realizar suas atualizações. Caso o usuário estivesse conectado a uma rede WiFi pública (em cafés, shoppings, aeroportos, hotéis etc.), um hacker poderia ter acesso ao dispositivo e implantar um software malicioso no aparelho através de uma rede invasora configurada para se passar pela original.

Fonte: E-konomista

A falha foi divulgada no dia 4 de abril, mas a Xiaomi já tinha sido notificada e lançado um patch de correção. Por esse motivo, é extremamente recomendado que donos de aparelhos Xiaomi não acessem redes públicas antes de atualizar seu software.

Cada vez mais, smartphones têm se tornado alvo de ataques de hackers, devido à sua adesão e popularidade. Atualmente, é comum encontrar pessoas que têm um smartphone, mas não têm um PC em casa; em suma, toda a atividade online desse indivíduo é feita pelo celular. O fato de o Android ser utilizado de forma maciça nos smartphones também torna mais fácil a ação dos hackers, já que precisam se concentrar em apenas um SO.

Ter um aparelho seguro também não é uma tarefa fácil para os mais leigos. A maioria dos apps antivírus para Android não é eficaz; pior ainda se a brecha de segurança vier pré-instalada de fábrica. A Xiaomi é uma das maiores produtoras de celular do mundo, tendo vendido cerca de 118,7 milhões de aparelhos em 2018 — esses dados a colocam como a quarta empresa que mais vendeu telefones no ano passado.

Algumas práticas que podem ajudar na segurança do smartphone incluem manter o Android e os apps sempre atualizados e ter cautela ao usar redes públicas e baixar arquivos da internet.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Aparelhos da Xiaomi saíram de fábrica com séria falha de segurança