A Mozilla, empresa por trás do Firefox, vai rodar dois testes neste mês para entender e determinar qual o melhor jeito de lidar com as notificações push de spam que chegam nos smartphones.

Os experimentos vão acontecer no Firefox Beta (v67) e Firefox Nightly (v68). O Nightly vai focar em testar mecânicas em prompts de notificações — sites poderão enviar notificações apenas se o usuário clicar “em uma tecla no site”, já o Beta vai focar na coleta de dados sobre como usuários interagem com as notificações push.

Oferecer aos usuários um contexto adicional e adiar o aviso até que o usuário opte por mostrá-lo

“A evidência nos diz que há um problema com prompts de permissão de notificação entre nossa base de usuários. À medida que navegamos na web, encontramos esses prompts regularmente e, na maioria das vezes, ficamos incomodados com eles ou não entendemos a intenção do site que solicitou a permissão”, diz a Mozilla.

Os testes já estão acontecendo, segundo a Mozilla. Eles começam entre o dia 1 de abril e vão até o dia 29 de abril.

Os desenvolvedores devem prever que o Firefox e outros navegadores possam, no futuro, rejeitar a solicitação de permissão de um site com base em heurísticas determinadas automaticamente. Quando essa rejeição automática ocorre, os usuários podem reverter essa decisão retroativamente. A API de permissões oferece uma oportunidade para monitorar alterações no estado de permissão para lidar com esse caso. Como princípio geral, solicitar permissões deve ser feito com base na interação do usuário. Oferecer aos usuários um contexto adicional e adiar o aviso até que o usuário opte por mostrá-lo, não só irá proteger o seu site no futuro, mas provavelmente também aumentará o engajamento do usuário e as taxas de aceitação imediatas”, finaliza a Mozilla.

Cupons de desconto TecMundo: