Aplicativo Grindr é caso de segurança nacional nos Estados Unidos

1 min de leitura
Imagem de: Aplicativo Grindr é caso de segurança nacional nos Estados Unidos
Avatar do autor

O Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos (CFIUS) classificou o aplicativo de namoro Grindr como um “risco de segurança nacional” para os EUA, segundo a Reuters. O Grindr, voltado para o público gay, bissexual e transgênero, está presente em 196 países e possui 3,6 milhões de usuários ativos diariamente.

Qual o motivo da classificação de risco entregue pela CFIUS? A mesma briga entre EUA x China, que já fez a Huawei como vítima. O Grindr, apesar de ter seu principal escritório na Califórnia (EUA), é um produto da empresa chinesa Beijing Kunlun Tech, que comprou a maioria das ações do app em 2016 por US$ 93 milhões.

Parece que os EUA está “revendo” todos os negócios tech que tem com a China após o caso da Huawei

O comitê estadunidense tem preocupações no que toca segurança dos usuários do aplicativo. O CFIUS fala que não sabe como o Grindr lida com os dados pessoais dos cidadãos, principalmente após a entrada dos chineses. Por isso, o comitê está intervindo nos negócios entre Grindr e Kunlun.

Como resposta, parece que a Kunlun agora vai buscar vender o aplicativo, já que não quer uma intervenção de um órgão norte-americano. Recentemtente, a Kunlun estava se preparando para abrir um IPO do Grindr.

O CFIUS não revelou todas as preocupações que tem sobre o Grindr, tocando apenas no ponto do gerenciamento de dados. Contudo, parece que os EUA está “revendo” todos os negócios tech que tem com a China após o caso da Huawei.

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Categorias

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Aplicativo Grindr é caso de segurança nacional nos Estados Unidos