A Google Play removeu 29 aplicativos de seu catálogo após a empresa de segurança Trend Micro descobrir que eles eram responsáveis por aplicar golpes e até roubar arquivos dos usuários. Apesar da remoção, o alcance desses golpes foi considerável, visto que apenas 11 deles foram baixados mais de 100 mil vezes antes da remoção.

Os quase 30 aplicativos banidos ofereciam serviços de câmera e “embelezamento” de fotografias, mas, de fato, enviavam anúncios pornográficos de tela cheia para os dispositivos onde estavam instalados, além de realizarem phishing para roubar dados por meio de desafios dentro do programa.

Um ponto curioso desses novos aplicativos é que eles usavam algumas artimanhas para burlar o sistema de defesa da Google Play. Segundo a companhia que os descobriu, os apps fizeram uso de arquivos de múltipla compressão, os chamados “packers”, além de criptografia em seus servidores remotos.

Além disso, para tornar o cenário ainda mais desolador, após a instalação eles não apareciam na gaveta de apps do Android. Com isso, muita gente teria problema para removê-los, algo que seria feito apenas acessando a lista de apps nas configurações do sistema — algo que, convenhamos, muita gente não deve ter feito.

Cupons de desconto TecMundo: