O governo Bolsonaro fez parceria com Israel para auxiliar nas buscas de pessoas desaparecidos em Brumadinho, cidade de Minas Gerais que sofreu um desastre após rompimento de barragem da Vale na última sexta-feira (25). Os militares israelenses devem trazer ao Brasil aparelhos próprios para a busca e a expectativa é de que a chance de encontrar mais pessoas seja ampliada, segundo o G1.

No total, são 136 militares de Israel que chegam ao local com equipamentos que detectam sinais de aparelhos celulares e sonares. O esforço inicial, segundo o coronel coordenador da tropa Golan Vach, é encontrar pessoas vivas. Os equipamentos conseguem encontrar dispositivos eletrônicos (celulares, tablets etc) ligados até quatro metros de profundidade.

São 136 militares de Israel que chegam ao local com equipamentos que detectam sinais de aparelhos celulares e sonares

Pedro Aihara, do Corpo de Bombeiros local, disse: “A gente tem equipamento em relação a sonares, por isso eles [israelenses] já solicitaram amostras em relação ao tipo de composição da lama, para ver se eles conseguem detectar pela sensibilidade desses sonares a diferença entre o material de lama e o material de um corpo humano e também equipamentos relacionados à identificação de sinal de celular. Então, se existe algum sinal de celular emitindo, naquela profundidade da lama, aqueles equipamentos são capazes de detectar esse tipo de sinal”, explicou o porta-voz do Corpo de Bombeiros, Pedro Aihara.

Aihara adicionou que os bombeiros já fazem uso de recursos tecnológicos, como sobrevoos com drones, câmeras termais, georreferenciamento e a busca por últimas localizações disponíveis de dispositivos. “Este é mais um recurso para somar”, finaliza.

Cupons de desconto TecMundo: