A CyberGuerrilla, principal célula de comunicação Anonymous no mundo, se posicionou contra o governo da França e declarou apoio aos manifestantes que tomam as ruas do país durante os últimos dias. Por meio de uma nova operação de ataques, a #OpFrance, a célula divulgou um documento com cerca de 4 mil registros de dados pessoais da equipe do Ministério da Defesa francês na semana passada.

A lógica do estado e do capital - de punição e prisão - deve ser substituída por uma rejeição da opressão e da exploração, disse a Anonymous

Hoje (10), a operação deu mais um passo e a Anonymous divulgou os dados pessoais de cerca de 500 policiais que trabalham para oprimir os protestos na França a mando do governo de Emmanuel Macron.

“A lógica do estado e do capital - de punição e prisão - deve ser substituída por uma rejeição da opressão e da exploração. Esse chamado é um passo nessa direção. Nós nos reunimos para quebrar a solidão e isolamento. Solidariedade ofensiva com os camaradas que enfrentam a repressão na França e outras regiões da Terra. A memória de nossos companheiros é combustível para alimentar as chamas de nossas vidas em permanente revolta”, escreveu a Anonymous.

Entre os dados vazados, estão: nome completo, endereço de email, número telefônico de contato, cargo e função dentro da polícia francesa.

franca#OpFrance

Cupons de desconto TecMundo: