Ministério Público investiga vazamento de dados dos hotéis Marriott

1 min de leitura
Imagem de: Ministério Público investiga vazamento de dados dos hotéis Marriott
Avatar do autor

A Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) instaurou um Inquérito Civil Público nesta segunda-feira (03) para investigar o vazamento de dados de hóspedes da rede hoteleira Starwood Hotels and Resorts, subsidiária da Marriott International.

O MPDFT afirma que este é considerado um dos maiores incidentes de segurança já relatados no mundo

Segundo o Marriot International, a companhia sofreu um ataque hacker no dia 8 de setembro e cerca de 500 milhões de hóspedes dos hotéis da rede tiveram informações sensíveis vazadas, como números de passaporte e outros dados pessoais, como nomes, endereços, números de cartões de crédito etc.

“Os dados expostos, como número do passaporte e informações sobre a data de chegada e partida, permitem conhecer a movimentação de pessoas como diplomatas, adidos militares e de inteligência, negociadores, empresários, políticos, chefes de estado”, afirmou o promotor de Justiça Frederico Meinberg.

Categorias

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Ministério Público investiga vazamento de dados dos hotéis Marriott