A polêmica saída de Cuba do programa Mais Médicos acabou inflando o número de novas inscrições. Porém, os médicos interessados passam por problemas durante a inscrição, já que o sistema não vem aguentando o número de acessos.

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 2 mil médicos interessados em atuar no programa já conseguiram se cadastrar. No total, são 8.175 vagas oferecidas pelo Mais Médicos, todas distribuídas em 2.824 municípios e 34 DSEIS (distritos sanitários especiais indígenas), afirma a Folha de SP.

Médicos cubanos ocupavam as mais de 8 mil vagas em programa de colaboração com o Brasil. Cuba é um dos expoentes mundiais no que toca saúde, compartilhando expertise com mais de 60 países do mundo. Recentemente, o país deixou o programa no Brasil após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro, que criticou a qualificação dos médicos cubanos e defendeu mudanças nas regras da parceria.

Desde terça-feira (20), o site oficial do Mais Médicos teve mais de 1 milhão de acessos

Médicos brasileiros e estrangeiros com diploma revalidado no Brasil podem se inscrever no Mais Médicos até domingo, 25, às 23h59, afirma a Folha. Contudo, como é percebido em diferentes redes sociais, a página de inscrição não é carregada nos navegadores e sofre de grave instabilidade.

De acordo com a Associação Médica Brasileira, ela “vê com preocupação o fato, pois o prazo que já é curto agora fica menor". Por causa disso, o prazo poderá ser prorrogado. O Ministério da Saúde afirma que a instabilidade se dá “devido ao grande número de acessos, o sistema tem registrado picos, e nesses momentos, pode haver dificuldades de acesso, que é retomado em seguida”.

Desde terça-feira (20), o site oficial do Mais Médicos teve mais de 1 milhão de acessos. Como aponta a Folha, o alto volume de acessos se deve a uma mudança no processo de seleção: neste edital, o médico pode escolher e confirmar a vaga após a seleção, diferente do edital anterior.

Cupons de desconto TecMundo: