O governo da China apagou cerca de 9,8 mil contas de mídias independentes presentes nas plataformas de redes sociais Weibo e WeChat. De acordo com a Administração do Ciberespaço da China (CAC), as contas violavam regras que envolviam “espalhar informações politicamente prejudiciais, falsificar maliciosamente a história do partido [Comunista Chinês], difamar heróis e difamar a imagem da nação”.

Segundo a Reuters, o governo da China também alertou tanto a Weibo quanto o WeChat sobre uma falha na prevenção do “crescimento não civilizado” e “todos os tipos de caos” provenientes dessas contas de mídias independentes.

Contas críticas ao governo chinês também foram apagadas.

Como a Reuters nota, as contas não eram registradas pelo governo local e produziam conteúdo original, que envolvia desde fofoca sobre celebridades até jornalismo investigativo. Vale ressaltar, ainda, que muitas contas derrubadas espalhavam notícias falsas e pornografia. Mesmo assim, contas críticas ao governo chinês também foram apagadas.

"O caos entre as contas da mídia independente atropelou seriamente a dignidade da lei e prejudicou os interesses das massas", disse a CAC em nota.

Cupons de desconto TecMundo: