Tudo bem que no Instagram a galera adora ostentar quando está em algum lugar paradisíaco, ao lado de uma celebridade ou ao comprar alguma coisa rara. Mas daí também não precisa oferecer oportunidades para os golpistas agirem, né? Foi isso o que aconteceu com um torcedor do Red Sox, equipe de baseball de Boston: ao mostrar o ingresso com lugar privilegiado na rede social, ele simplesmente deu de lambuja informações valiosas para os cibercriminosos.

O problema só foi constatado ao desembarcar no estádio Fenway Park, na partida contra os Los Angeles Dodgers. O instrutor escolar Robbie Johnson, de 28 anos, havia desembolsado US$ 650 e, ao chegar nas catracas, seu bilhete não tinha mais valor. “Fui aos serviços de bilheteria e fui informado que o bilhete já havia sido escaneado às 17h09, algumas horas antes de eu ter chegado lá”, disse, em entrevista ao Boston 25 News.

Pois é, seu assento havia sido roubado por alguém que conseguiu reproduzir o QR code, que estava com as informações sobre sua poltrona, tudo isso na foto que ele compartilhou na rede social. Ao serem comunicados sobre o ocorrido, policiais até tentaram encontrar o infrator no assento indicado pelo ingresso. Mas quem fez isso foi esperto o suficiente para se mudar furtivamente para outro setor.

InstagramIngresso exibido no Instagram. Fonte: Boston 25 News

As companhias que vendem os ingressos vêm alertando os consumidores sobre esse tipo de problema e lembram para, ao se gabarem de uma compra como essa, nunca mostrarem os códigos ou outras informações específicas do cartão de validação.

No final das contas, Johnson teve que desembolsar US$ 450 a mais para poder assistir à partida, válida pelas finais da Major League Baseball — e, se vale de alento, o time dele pelo menos foi campeão posteriormente, ao vencer a série playoff por 4 a 1. E, agora, ele fechou seu Instagram para visualização pública.

Cupons de desconto TecMundo: