Datas comemorativos e eventos importantes são as ocasiões prediletas dos cibercriminosos que roubam dados por meio do phishing, os emails que parecem autênticos mas levam os destinatários para páginas e programas criados para roubar dados. Nesta semana, às vésperas do segundo turno das Eleições 2018, uma mensagem falsa veiculada supostamente pela Justiça Eleitoral tem justamente esse propósito.

O email tem como chamada a convocação para treinamento obrigatório de mesários e vem com o seguinte texto: “O sr. (a) foi convocado para trabalhar nas eleições gerais de 2018” e determina que você compareça ao “salão principal do fórum da cidade”. Em seguida, o remetente sugere que a vítima faça download de um formulário em anexo, caso não possa comparecer.

Acontece que esse arquivo é maliciosos e, segundo relatos, instala vírus que pode roubar dados bancários de usuários do Windows. O tom de urgência e as ameaças de cancelamento do título de eleitor e da suspensão do CPF acabam assustando muitos incautos, que acabam caindo nesse golpe.

phishingFonte: Folha de S. Paulo

Para evitar problemas, é só não clicar em nenhum link desse email e deletá-lo. Outra tática comum para reconhecer conteúdo com phishing é só passar o mouse sobre o direcionamento e observar todo o endereço eletrônico. O material duvidoso normalmente conta com letras e números aleatórios e/ou extensões autoexecutáveis.

Vale destacar também que a Justiça Eleitoral não envia emails para comunicar o cancelamento de títulos e somente os tribunais regionais eleitorais do Rio Grande do Sul, de Goiás e Santa Catarina usam correio digital para recrutar mesários e somente mediante prévia autorização dos convocados.

Cupons de desconto TecMundo: