As autoridades do Reino Unido prenderam um dos responsáveis pelo ataque DDoS contra o ProtonMail, serviço de email criptografado baseado na Suíça. Durante o ataque de negação de serviço, o ProtonMail chegou a ficar vários minutos fora do ar, mesmo com todas as proteções disponíveis — o que indica um “DDoS” pesado, visto que o serviço de email é reconhecido por suas capacidades de segurança. Agora, o ProtonMail revelou o nome do garoto que atacou seus servidores: George Duke-Cohan.

Aos 19 anos, o hacker foi preso no Reino Unido e admitiu ser parte do grupo Apophis Squad. Na internet, o jovem é conhecido pelos nicks “DoubleParallax,” “7R1D3N7” e “Optcz1”, sendo um dos principais porta-vozes do grupo. Antes de realizar os ataques ao ProtonMail, o grupo também criticou a segurança do mesmo nas redes sociais.

Além dos ataques DDoS, o jovem se declarou culpado em três acusações sobre ameaças de bombas em escolas do Reino Unido

Andy Yen, fundador do ProtonMail, disse que não está claro o motivo de seu produto ser atacado. Porém, ele acredita que o ataque contou com mais autores: “Para o DDoS especificamente, identificamos três agentes de ameaças separados neste verão. Nós temos nomes/endereços de dois deles agora, incluindo obviamente George da Apophis”. Yen indicou que o ProtonMail pode ter sido atacado para o grupo ganhar notoriedade: “Isso permite que esses agentes de ameaças vendam seus “serviços” por mais dinheiro ou ganhem notoriedade. A Apophis provavelmente se enquadra nessa categoria, pois também subsequentemente derrubou os servidores de email do FBI”.

George Duke-Cohan George Duke-Cohan

George Duke-Cohan ainda será julgado e pode até ser extraditado aos Estados Unidos. O resultado, quando for revelado, será noticiado aqui no TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: