Um homem foi preso na última quinta-feira sob a acusação de ter invadido e-mails, computadores e contas em redes sociais de sete mulheres, roubado fotos íntimas delas e utilizado o material para chantagear as vítimas, exigindo que elas enviassem novas fotos e ameaçando divulgar o material caso as ordens não fossem cumpridas. O caso aconteceu na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Identificado como Richard Gregory Bauer, o homem de 28 anos utilizou táticas de engenharia social para obter acesso às contas, de acordo com informações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Ele se apresentava para as vítimas no Facebook, utilizando seu nome real, e dizia estar realizando uma pesquisa com usuárias da rede social.

As perguntas enviadas como parte do questionário continham várias questões comuns utilizadas em serviços para recuperação de senha, como “qual foi seu primeiro carro” e “nome do animal de estimação”. Além disso, ele convenceu algumas das vítimas a baixar um programa que seria supostamente parte da pesquisa, mas o software não passava de um malware que dava ao homem acesso total aos computadores delas.

Nomes como Steve Smith, John Smith e Garret foram utilizados para fazer as ameaças por e-mail.

Após roubar as fotos íntimas, Bauer enviava e-mails utilizando nomes falsos com as imagens anexadas. Nas mensagens, ele fazia ameaças, dizendo que compartilharia as fotos com colegas e companheiros caso as vítimas não enviassem novas imagens. Em janeiro deste ano, ele acabou mandando as mensagens de ameaça para uma policial disfarçada pensando se tratar de mais uma vítima.

O caso foi investigado por agentes da NASA, agência para a qual Bauer trabalhou prestando serviços. Ele será julgado por 14 acusações e pode ser condenado a até 64 anos em uma prisão federal.

Cupons de desconto TecMundo: