Uma candidata a emprego na C&A, cadeia internacional de lojas de vestuário, teve seus dados pessoais usados para a criação de um cartão de crédito da empresa sem qualquer tipo de pedido ou aviso. De acordo com Fabiana S.*, em denúncia ao TecMundo, a C&A estaria usando dados de candidatos de forma antiética para bater uma meta de número de cartões criados.

Ao que parece, os funcionários da C&A utilizaram os dados dos candidatos a suposta vaga para bater metas

“Participei de um processo seletivo semana passada na loja C&A do Minas Shopping, em Minas Gerais. Pouco tempo depois, chegou uma mensagem no meu celular me informando que meu cartão foi aprovado! Mas como? Nunca fiz cartão na C&A e eles não tinham meus dados pra poder fazer isso”, comentou Fabiana. “Me lembrei que no processo seletivo pegaram nossos documentos enquanto a gente preenchia uma ficha e, logo em seguida, chamaram um a um para fazer um cadastro. Eles também pediram pra eu fazer leitura biométrica. Nunca vi isso em um processo seletivo e, mesmo assim, precisando do emprego, fiz isso tudo, esperando uma oportunidade de emprego”.

Ao que parece, os funcionários da C&A utilizaram os dados dos candidatos a suposta vaga para bater metas que envolvem novos clientes cadastrados no cartão. O TecMundo entrou em contato com a C&A, que confirmou investigar o caso.

C&A: Estamos apurando os fatos e tomaremos todas as medidas cabíveis

“Nós, da C&A, temos um sério compromisso com a ética e repudiamos a utilização dos dados pessoais para qualquer fim que não seja autorizado pelos titulares. Reforçamos este compromisso periodicamente a todos os nossos 15.000 funcionários. Estamos apurando os fatos e tomaremos todas as medidas cabíveis”.

De acordo com a Fabiana, o caso é antiético. “Já fui até essa mesma loja e perguntei para a atendente sobre isso. Ela apenas disse que quando chegasse o cartão para eu não desbloquear que eu não pagaria nada. Mas, e aí? Continua sendo errado o que fizeram. Isso é antiético”, disse Fabiana.

Atualização às 15h50

Após a publicação da matéria, outros candidatos vieram comentar sobre problemas relacionados em lojas da C&A. Acompanhe o relato abaixo — a fonte também decidiu por se manter anônima.

"Fui na loja entregar currículo apenas, nunca fui chamado para qualquer vaga. Depois, passei a receber mensagens de que meu Bradescard havia sido negado várias vezes durante a semana, sendo que nunca pedi um cartão do banco e sei que a C&A trabalha com o mesmo. Além disso, meu nome está com restrição, e o negado sempre chega em meu telefone, provando que usam para bater metas e até mesmo de propostas de cartão. Estranhei. Além dessa fraude com meus dados, passei a receber emails do clube de relacionamento da loja, sendo que não realizei ou autorizei qualquer cadastro para receber emails de ofertas da loja (...) Meus dados foram usados para fins totalmente diferentes do propósito, pois nunca me chamaram para uma entrevista! Mas usaram para bater metas em todos os meios que foram possíveis".

Denúncia

Cupons de desconto TecMundo: