O Metrô de São Paulo retomou um antigo projeto de instalar portas automáticas nas plataformas das estações pela cidade, segundo a Folha de SP. De acordo com a empresa, que está sob a gestão do governador Márcio França (PSB), a volta dessa ideia surge após uma alta de 41% nas interferências provocadas por invasões aos trilhos.

A rede de metrô da cidade de São Paulo tem cerca de dois registros diários de invasão aos trilhos

Com as portas instaladas, as estações no Metrô de SP ficarão parecidas com as estações da Linha Amarela, gerida pela ViaQuatro — na Linha Amarela, as portas automáticas existem desde a sua criação, evitando a queda acidental ou não de usuários, além de outros problemas decorrentes do acesso ao trilho. Além dessa linha, outras estações mais novas do metrô, cerca de 20, contam com as portas.

De acordo com a Folha, a rede de metrô da cidade de São Paulo tem cerca de dois registros diários de invasão aos trilhos. Além de colocar em risco a segurança, essas interrupções causam atrasos na operação das linhas.

Estações atuais com porta automática:

  • Vila Matilde
  • Sacomã
  • Tamanduateí
  • Vila Prudente
  • Linha 15 – Prata
  • Linha Amarela e Lilás (parcialmente)

No gráfico abaixo, montado pela Folha, você vê como ficará o metrô:

folha(Folha de SP)

Valores

O Metrô de SP deverá lançar um edital de licitação internacional. Por meio dele será a contratação de uma empresa para instalar as portas em 36 estações nas linhas Azul, Verde e Vermelha. O custo total chega a R$ 70 milhões e, felizmente, o valor já tem previsão orçamentária para 2019.

Já há um modelo: as novas portas terão pelo menos 2,10 metros de altura e só abrem após a chegada do trem na estação

Um dos desafios é implementar as portas sem atrapalhar as operações do metrô, que carregam milhões de pessoas diariamente — entre três e quatro milhões, segundo dados do próprio Metrô de SP.

Segundo Milton Gioia, diretor de operação do metrô paulista, “se paro de ter invasão na via, melhoro a circulação dos trens. Nas estações que hoje têm portas automáticas, eu não tenho invasão (...) O que a gente já passou serviu de aprendizado para este projeto. E existe uma vontade muito grande do Metrô para melhorar a segurança dos passageiros. O mercado de portas automáticas está muito mais maduro hoje do que estava alguns anos atrás”, comentou Gioia relembrando que, no passado, o Metrô já fracassou ao tentar implantar os dispositivos.

  • O prazo de implantação das portas automáticas em sua completude é de 56 meses, entre três e quatro anos

Cupons de desconto TecMundo: