A Apple anunciou há algumas semanas que estava implementando novidades de segurança no iOS que impediriam hackers de desbloquear iPhones de usuários a partir de aparelhos especializados que se conectam aos smartphones via UBS/Lightning. Agora, as autoridades norte-americanas estão estudando começar o processo de “crack” desses dispositivos antes mesmo de conseguirem mandados.

Isso porque, depois que os dispositivos da empresa ficam uma hora sem serem desbloqueados, a porta de dados se torna automaticamente apenas uma ferramenta de carregamento, bloqueando qualquer fluxo de dados para dentro ou fora do aparelho. Com isso, a Apple dá à polícia e também a criminosos apenas 60 minutos para conseguirem desbloquear um aparelho após terem o apreendido ou roubado de seu dono.

securitynewspaperAparelho usado para quebrar segurança de iPhones por autoridades norte-americanas

Esse tempo é bastante curto considerando que nem todas as delegacias contam com o hardware especializado para desbloqueio forçado de iPhones, e só o tempo necessário para processar um suspeito normalmente é maior que uma hora.

Portanto, as autoridades estariam fazendo o máximo para conseguir esse desbloqueio a tempo, para fazer extração de dados e, em seguida, pediriam um mandado à justiça para analisar as informações obtidas. Não se sabe exatamente como isso deve funcionar, mas é possível que a Apple em breve encontre uma forma de prevenir esse tipo de abuso nos dispositivos de seus clientes.

Cupons de desconto TecMundo: