Em locais onde a conexão com a internet é ruim ou limitada, é comum a prática de compartilhamento de aplicativos para Android via peer-to-peer. Isso funciona de forma simples: alguém com mais acesso à rede baixa um aplicativo na Play Store e depois transfere o arquivo de instalação APK para outras pessoas.

O problema desse método é que ele retira a camada de proteção do Google, deixando vulneráveis exatamente as pessoas com menos acesso à internet. Começando nesta terça-feira (19), a companhia pretende mudar isso. O Google está adicionando uma pequena quantidade de metadados aos arquivos APK para garantir que eles foram mesmo baixados da Play Store.

Com essa mudança, mesmo quem instala aplicativos compartilhados via peer-to-peer poderá confirmar que eles vêm da loja do Google e são seguros. A novidade também permite que os programas sejam adicionados à biblioteca do usuário na loja e ativa as atualizações automáticas na próxima vez em que ela estiver conectada a uma rede Wi-Fi.

De acordo com o texto de anúncio, publicado no blog para desenvolvedores do Android, a mudança está sendo feita pela empresa e não exigirá nenhuma intervenção dos criadores dos aplicativos para entrar em vigor. A ideia é que ela funcione como um novo método de distribuição dos programas para celular.

Cupons de desconto TecMundo: