Palmer Luckey, fundador da companhia que produz o gadget para realidade virtual (RV) Oculus Rift, vendeu a Oculus VR para o Facebook por US$ 2 bilhões em 2014 e deixou a rede social no ano passado, para se dedicar somente à sua empresa Andruil Industries — o nome é uma referência nerd à espada mágica usada por Aragorn em Senhor dos Aneis. E o que ele tem feito desde então? Bem, Luckey vem construindo torres de vigilância e pretende oferecer sua tecnologia para criar uma “muralha virtual” e impedir invasões na fronteira entre os Estados Unidos e o México.

Saída de Luckey do Facebook no ano passado foi conturbada e ele é associado a uma organização que dispara memes para minar os adversários de Trump

Os centros de monitoramento contam com ajuda de sensores para identificar pessoas, animais ou objetos se movendo a até pouco mais de três quilômetros de distância. Ao serem detectados pela inteligência artificial (IA), o sistema pode enviar as informações para um headset de RV ou para um monitor. Uma estrutura para testes já está montada em uma propriedade de Luckey no Texas, próximo à fronteira sul.

A ideia é polêmica e adiciona um pouco mais de tempero a uma história que vem tornando a figura de Luckey um tanto quanto indigesta na indústria da tecnologia. Durante sua conturbada saída do grupo de Mark Zuckerberg, ele viu a ZeniMax vencer um processo que o acusou de roubar a ideia do Oculus Rift de John Carmack, um dos criadores dos games Wolfenstein 3D e Doom. Mais recentemente, ele foi associado a uma organização chamada de Nimble America, dedicada a apoiar o presidente Donald Trump e trollar seus adversários com memes e outros tipos de conteúdos ofensivos.

palmer luckey

Peter Thiel, cocriador do PayPal e também simpático à política anti-imigrante de Trump, é um dos patrocinadores do protótipo de vigilância de Luckey, que espera vender todo o aparato para o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos e, quem sabe, criar uma grande muralha virtual monitorada com headsets de RV.

Por enquanto, não há declarações do governo norte-americano a respeito disso. E você o que acha dessa ideia? Deixem suas opiniões nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: