Google está sendo investigado pela Comissão de Competição e Consumo da Austrália (ACCC) após uma acusação da Oracle de que a empresa estaria coletando ilegalmente históricos de pesquisas e dados de localização de usuários do Android no país. O relatório submetido com a acusação, e noticiado originalmente pelo jornal The Australian, diz que o Google receberia cerca de 1 GB de dados por aparelho a cada mês.

Além de levantar questões relacionadas à privacidade dessas pessoas, a alegação destaca que muita gente pode estar pagando para ceder suas informações pessoais para a companhia. Isso aconteceria porque essa transmissão de dados também conta nos limites de consumo impostos pelas operadoras que fornecem os planos.

Caso está sendo averiguado pelas autoridades do país

Uma representante da ACCC disse que a comissão está considerando as informações que a Oracle forneceu sobre o Google e trabalhando com a Comissão de Privacidade para analisar se os consumidores estão cientes do uso de seus dados de localização. David Vaile, presidente da Fundação de Privacidade Australiana, disse ainda que essa coleta de dados começou como parte do serviço Street View, mas continua acontecendo regularmente.

A Telstra, maior empresa de telecomunicações da Austrália, disse ter entrado em contato com o Google para esclarecer o caso. A resposta oficial do Google é de que a empresa coleta informações apenas com o consentimento dos usuários, que precisam dar permissão para o envio dos dados.

Cupons de desconto TecMundo: