Imagem de: Vazamento de dados da Uber atingiu 196 mil brasileiros

Vazamento de dados da Uber atingiu 196 mil brasileiros

1 min de leitura
Avatar do autor

Vítima de um ciberataque em 2016 que expôs dados de 57 milhões de pessoas, a Uber pagou aos hackers para que eles ficassem em silêncio e apagassem os dados. A situação, que veio à tona apenas em novembro de 2017, quando foi demitido o ex-diretor de segurança da empresa Joe Sullivan, atingiu 196 mil usuários brasileiros.

Usuários da plataforma aqui do Brasil tiveram expostos alguns dados pessoais, como número de telefone celular e endereço eletrônico. Agora, como parte de um acordo firmado entre a companhia de compartilhamento de caronas e a Comissão de Proteção dos Dados Pessoais do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a Uber começa a notificar todos os atingidos em solo brasileiro.

Segundo o UOL, a companhia tem enviado um email para os clientes informando sobre o comprometimento dos dados e também pedindo desculpas pelo inconveniente. Além disso, ela garante não ter identificado qualquer fraude com tais dados após o vazamento, reforçando que se trata apenas de um aviso para conhecimento do cliente.

O panorama brasileiro é grave, mas está longe de alguns países em que a situação foi ainda pior, como é o caso da Austrália. Lá, mais de 1,2 milhão de utilizadores da plataforma de caronas tiveram seus dados pessoais comprometidos.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Vazamento de dados da Uber atingiu 196 mil brasileiros