Imagem de: Golpe de Páscoa já atingiu mais de 300 mil pessoas no WhatsApp

Golpe de Páscoa já atingiu mais de 300 mil pessoas no WhatsApp

1 min de leitura
Avatar do autor

A proximidade com a Páscoa reacendeu o sinal de alerta contra golpes e fraudes que circulam nas redes sociais e no WhatsApp. A bola da vez é uma falsa promoção de Páscoa que promete dar um vale-presente de R$ 800, mas, na verdade, apenas deixa o seu dispositivo exposto à ação de pessoas mal-intencionadas. De acordo com a companhia de segurança digital PSafe, a ação já atingiu 309 mil pessoas, número de acessos bloqueados à armadilha pelo aplicativo de segurança DFNDR Security.

Golpe de Páscoa

A técnica usada pelos criminosos não diferem em quase nada de outras ações do tipo: uma mensagem promete o vale-compras e contém um link; ao clicar sobre ele, o usuário precisa responder um miniquestionário e depois pressionar um botão para “aceitar o presente”.

Golpe de Páscoa

O botão, porém, ativa o recebimento de notificações da página no navegador mobile, expondo o aparelho a ainda mais ações nocivas. Por meio dessas notificações, os cibercriminosos enviam páginas repletas de publicidade e malwares que podem resultar no roubo de dados sensíveis.

“Tanto a URL que está circulando pelo WhatsApp quanto os falsos e-commerces têm como objetivo roubar dados pessoais e financeiros para depois utilizá-los em outros golpes, como inscrição em serviços pagos de SMS e compras nos cartões de crédito das vítimas”, explica o diretor do DFNDR Lab Emilio Simoni.

Simoni recomenda que o usuário utilize aplicativos de segurança, que podem detectar a presença de links suspeitos e bloquear o acesso a eles. Além disso, manter uma rotina de cuidado quando usa o seu smartphone é outra dica bastante valiosa. “É importante que o usuário crie o hábito de se certificar se as páginas de promoção realmente pertencem às marcas que elas indicam pertencer”, comenta Simoni.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Golpe de Páscoa já atingiu mais de 300 mil pessoas no WhatsApp