O ex-diretor de uma escola no estado norte-americano do Kentucky foi sentenciado a nove anos de prisão por roubar fotos em que suas alunas apareciam nuas e publicá-las em um site russo de troca de pornografia. Stephen Kyle Goodlett confiscava os celulares de alunos como desculpa para procurar por fotos.

Embora fizesse isso desde 2005, o ex-diretor só foi descoberto há dois anos, após uma aluna abrir uma denúncia depois de descobrir que fotos privadas suas, de quando ela tinha 15 anos, estavam na internet. A investigação da polícia conseguiu rastrear a origem da imagem até a conta de Stephen.

Além da condenação por nove anos, ele vai responder a outras 60 acusações por distribuição de pornografia infantil.

Outras 436 imagens e 11 vídeos envolvendo crianças e adolescentes foram encontradas no computador do criminoso. Além da condenação por nove anos, ele vai responder a outras 60 acusações por distribuição de pornografia infantil. O ex-diretor confessou que confiscava os celulares em busca de fotos trocadas entre os alunos.

De acordo com o advogado Joseph Mattingly, que representa as estudantes, elas ainda se sentem traídas e estão sofrendo de ansiedade pelo fato de várias fotos antigas estarem disponíveis na internet, apesar do esforço das autoridades para remover as imagens.

Cupons de desconto TecMundo: