A Rússia conseguiu hackear o sistema eleitoral dos Estados Unidos em 2016 e, os Estados que sofreram o acesso, pouco fizeram para conter uma nova invasão. Quem afirmou a frase anterior foi Jeanette Manfra, líder de cibersegurança do Departamento de Segurança Nacional dos EUA, o DHS.

De acordo com Manfra, 21 estados norte-americanos foram alvos de atacantes russos, enquanto um número menor realmente sofreu uma invasão. Jeh Johnson, secretária da DHS durante as eleições em 2016, comentou que tudo foi "um chamado de atenção" para o que poderia vir.

Jeanette Manffra ainda comentou nessa semana que os estados norte-americanos pouco fizeram para aumentar a cibersegurança

Apesar disso, não há qualquer prova ou evidência de que o registro de votos foi alterado na invasão. Vale lembrar que, ano passado, a eleição presidencial foi encabeçada pelos políticos Donald Trump e Hillary Clinton, com a vitória para o primeiro.

Em pesquisa, 79% dos espectadores da NBC comentaram que "estão preocupados ou muito preocupados com sistema eleitoral vulnerável a hackers". Ao veículo, Jeanette Manffra ainda comentou nessa semana que os estados norte-americanos pouco fizeram para aumentar a cibersegurança dos sistemas.

De maneira oficial, a Casa Branca não assume um possível ciberataque estrangeiro no sistema eleitoral do país. Jeanette Manfra também adiciona que se os Estados serão "ingênuos" se não pedirem ajuda para o governo federal.

Cupons de desconto TecMundo: