A Microsoft anunciou ontem (09) que uma falha do Adobe Flash Player já foi corrigida no Windows 108.1 e outras versões do sistema operacional da empresa que ainda contam com suporte a atualizações de segurança. A brecha foi revelada no mesmo dia em que foi resolvida, o que pode indicar que poucas pessoas teriam sido prejudicadas de alguma forma.

Uma atualização para os plug-ins que a empresa entrega de forma embutida no Windows já está sendo distribuída de globalmente, e você pode instalá-la diretamente a partir do Windows Update, nas configurações do sistema. Não há, contudo, detalhes técnicos sobre o problema, mas a Microsoft explica que havia uma brecha no Flash permitindo que criminosos executassem códigos maliciosos remotamente em qualquer máquina com o plug-in ativado.

Computadores com Linux, macOS e Chrome OS ainda podem estar vulneráveis

Isso inclui não apenas computadores Windows, mas também todas as plataformas que utilizam o Flash Player da Adobe de forma similar. Isso quer dizer que computadores com Linux, macOSChrome OS ainda podem estar vulneráveis.

O Flash Player, apesar de ter desempenhado um papel importante na internet da década passada, é amplamente conhecido por suas incontáveis brechas de segurança. Por isso, é interessante desativar de uma vez por todas o plug-in do seu sistema operacional e evitar qualquer eventual ataque. Isso, claro, se você realmente não precisar mais dessa ferramenta, o que é relativamente provável em 2018.

Cupons de desconto TecMundo: