O Reino Unido indicou a Coreia do Norte como responsável pelo desenvolvimento do ransomware WannaCrypt, também conhecido como WannaCry. O ransomware foi um dos maiores ataques já registrados deste tipo, afetando mais de 300 mil computadores em 150 países.

De acordo com a Reuters, o ministro britânico Ben Wallace disse que acredita "fortemente" na possibilidade do ataque ter sido realizado por um governo estrangeiro. "Nós acreditamos que a Coreia do Norte foi o governo envolvido nesse ataque mundial", comentou para a BBC. "Podemos ter a maior certeza possível — obviamente, eu não posso comentar detalhes de inteligência, mas é algo largamente acreditado pela comunidade e vários países que a Coreia do Norte teve esse papel".

Apesar da afirmação sobre a Coreia do Norte, o Reino Unido não entregou qualquer prova

Caso você não se lembre, ao infectar uma máquina, o ransomware WannaCry criptografava os arquivos e pedia uma quantia de US$ 300 em bitcoins para liberar os arquivos. No Brasil, o WannaCry afetou diversas empresas e órgãos do governo.

O WannaCry, como notam os especialistas de segurança, seria muito menor se as empresas, instituições e usuários domésticos seguissem as recomendações de melhores práticas — como deixar o computador sempre atualizado ao máximo, utilizando sempre as versões mais recentes de um sistema operacional.

Apesar da afirmação sobre a Coreia do Norte, o Reino Unido não entregou qualquer prova ou link mostrando a ação dos norte-coreanos.

Cupons de desconto TecMundo: