O senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, trocaram chamadas no WhatsApp por 33 vezes durante dois meses, entre março e maio deste ano, segundo relatório da Polícia Federal. Os dois meses em que as duas figuras políticas conversaram intensamente se referem ao período que Aécio Neves começou a ser investigado por receber propina da JBS, além de ser alvo de uma operação da Polícia Federal.

O relatório, que foi revelado pelo Buzzfeed News, não possui sigilo e está sob a relatoria do ministro Edson Fachin. Sobre os sete inquéritos que investigam os supostos crimes do senador tucano, Gilmar Mendes é relator de quatro deles.

Uma das conversas que mais chamou atenção dos investigadores foi realizada no dia em que Gilmar Mendes deu uma decisão favorável a Aécio

Vale notar que, apesar da Polícia Federal ter identificado as 33 ligações para o ministro do STF, o conteúdo das chamadas não foi nem será obtido. Isso porque o WhatsApp também possui encriptação de ponta-a-ponta nas chamadas, impedindo que terceiros tenham acesso ao conteúdo via interceptação ou exigência judicial.

Uma das conversas que mais chamou atenção dos investigadores foi realizada no dia em que Gilmar Mendes deu uma decisão favorável a Aécio. Segundo ordem do ministro do STF, o senador tucano não precisaria "prestar depoimento à PG no dia seguinte", escreveu o Buzzfeed News. "No dia da decisão, os registros do celular de Aécio apontam cinco tentativas de ligação e uma conversa de 24 segundos. A defesa de Aécio nega que o senador tenha tratado do assunto diretamente com o ministro".

pfRelatório

  • O advogado de Aécio Neves enviou uma nota sobre o caso:

"O senador Aécio Neves mantém relações formais com o ministro Gilmar Mendes e, como presidente nacional do PSDB, manteve contados com o ministro, presidente do TSE, para tratar de questões relativas à reforma política. Ressalte-se que pouco mais da metade das ligações citadas foram completadas, conforme consta do relatório da PF.

Ocorreram também reuniões públicas para tratar do tema, com a presença do presidente da Câmara e presidentes de outros partidos. O senador Aécio é autor de uma das propostas aprovadas no âmbito da reforma política. 

A decisão do Ministro Gilmar Mendes que suspendeu a oitiva do Senador foi resultado de petição protocolada pelos advogados do Senador, de acordo com a súmula 14 do STF.

Tal decisão encontra-se em harmonia com a pacífica orientação do STF e vai na linha de inúmeras outras decisões de outros ministros no mesmo sentido. Essa questão foi tratada pelos advogados junto ao tribunal, não tendo sido objeto de contato do senador com o ministro. A oitiva foi realizada poucos dias depois".

Cupons de desconto TecMundo: