Não é de hoje que a Rússia vem sendo pivô de diversas polêmicas envolvendo sua relação com os Estados Unidos.

O país já foi acusado de ter influenciado as eleições nos EUA e agora, segundo uma reportagem da CNN, também foi tentou aumentar as tensões raciais entre os norte-americanos – curiosamente, usando uma ferramenta um tanto peculiar: o app do Pokémon Go.

Segundo a empresa de notícias, uma página do Tumblr ligada à IRA (Agência de Pesquisa de Internet) promoveu um desafio encorajando pessoas que apoiavam o movimento “Black Lives Matter” a jogar Pokémon Go perto das áreas que sabidamente estavam sendo palco de conflitos entre manifestantes e a polícia.

Pokerussia

A página orientava, ainda, que os jogadores mudassem seus nomes para o de vítimas de incidentes envolvendo brutalidade policial – o que foi visto como uma tentativa de aumentar tensões raciais.

A premiação para quem cumprisse o que a página propunha era, supostamente, cartões com créditos para compras na Amazon, mas não há quaisquer evidências de que qualquer pessoa que tenha participado disso tenha recebido qualquer coisa.

Se não bastasse, havia ainda uma ligação com a campanha multiplataforma “Do Not Shoot Us”, que tinha um website e páginas nas redes sociais, inclusive uma no Facebook que foi removida depois das acusações de que os russos teriam comprado posts pagos para influenciar as eleições presidenciais nos Estados Unidos.

As contas do Facebook, Instagram e Twitter do grupo foram desativadas, mas a do YouTube e do Tumblr continuam funcionando. O foco, no entanto, mudou para postagens focadas na Palestina.

Cupons de desconto TecMundo: