O Aeroporto Internacional de Dubai está se preparando para receber seu primeiro “aquário virtual” que servirá como recurso de segurança. O equipamento é basicamente um túnel com telas de LED embutidas na parede e 80 câmeras escondidas para fazer reconhecimento facial dos passageiros que passarem pelo terminal aeroviário.

A ideia é fazer com que os passageiros olhem para os peixes que aparecem nas paredes e, com isso, ajudarem as câmeras a terem diferentes ângulos para capturar os detalhes de seus rostos. Ao fim do túnel, os passageiros serão liberados para a esquerda, caso tenham sido liberados pela segurança do aeroporto, ou para direta, caso precisem fazer uma checagem extra.

“Os peixes são uma espécie de entretenimento e algo novo para o viajante, mas, no fim das contas, eles atraem a visão das pessoas para diferentes cantos do túnel para as câmeras capturarem a face dele ou dela”, disse Obaid Al Hameeri, diretor geral de assuntos estrangeiros em Dubai ao periódico The National.

Esse projeto está sendo desenvolvido em parceria com a empresa aérea Emirates, e o plano do aeroporto é instalar o primeiro túnel no terminal 3 até meados de 2018. Gradativamente, os demais terminais terão o mesmo equipamento até 2020.

Não há informações detalhadas por enquanto sobre como o aeroporto pretende armazenar os dados biométricos dos passageiros. Além dos detalhes do rosto, o túnel é capaz também de capturar a retina. Isso pode levantar preocupações sobre privacidade por lá, mas algumas empresas aéreas pelo mundo já utilizam biometria similar para acelerar o processo de despacho de bagagens. Google e Facebook, por outro lado, têm sofrido processos na justiça por conta de seus recursos de identificação facial.

Cupons de desconto TecMundo: