O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS) anuncia uma mudança na maneira que vai tratar imigrantes. A partir do dia 18 de outubro, o DHS vai recolher informações de cidadãos em redes sociais e em buscas na internet. Segundo o departamento, a nova regra também afeta imigrantes que possuem um "green card" e até naturalizados.

Isso significa que o DHS vai recolher informações pessoais presentes no Twitter, Facebook, Instagram, LinkedIn e qualquer outra rede social aberta e não criptografada. Além disso, ainda não está claro se o DHS vai buscar o nome do cidadão no Google para checar resultados, ou se ele vai checar o histórico de buscas no Google.

No texto, está escrito o seguinte

  • "Expandir as categorias de registros para incluir o seguinte: país de nacionalidade; país de residência; o número de conta online do USCIS; identificadores de mídia social, pseudônimos, informações identificáveis associadas e resultados de pesquisa (...) Atualizar as categorias de fontes de registro para incluir informações publicamente disponíveis obtidas da internet, registros públicos, instituições públicas, entrevistados, provedores de dados comerciais e informações obtidas e divulgadas de acordo com acordos de compartilhamento de informações".

Algo que não parece óbvio, mas vai acontecer: cidadãos norte-americanos que possuem contatos com imigrantes também serão vigiados. Isso porque, como as conversas de imigrantes estarão sob vigilância, outras pessoas também serão afetadas.

Cupons de desconto TecMundo: