Os cibercriminosos já não se contentam mais em aplicar os seus golpes contra indivíduos, pequenas e médias empresas; agora o foco é investir em perigosos ransomwares para as grandes corporações, especialmente instituições financeiras.

Segundo Anton Ivanov, pesquisador de segurança sênior da Kaspersky, o usuário médio já deixou de ser alvo, pois as grandes companhias são mais propensas a pagar grandes quantias de dinheiro para resgatar seus arquivos e suas informações confidenciais.

Ivanov afirma ainda que existem, atualmente, ao menos oito grupos de perigosos cibercriminosos envolvidos na distribuição de criptografias de ransomware para ataques em grandes bancos e instituições financeiras.

Como funciona o ransomware

O ransomware é um código malicioso que infecta o computador e é completamente controlado por humanos. Uma vez dentro da máquina, ele é capaz de acessar várias outras conectadas na mesma rede e manter o controle de arquivos presentes nela. Para recuperar, os cibercriminosos exigem um resgate em dinheiro que pode envolver centenas de milhares de dólares.

Para evitar os ataques, as empresas precisam adotar práticas que as deixem livres de vulnerabilidades, como o uso de ferramentas e o backup regular. Também é preciso monitorar qualquer atividade estranha que possa acontecer em suas máquinas.

Cupons de desconto TecMundo: