Se você preza pela sua segurança digital e é dono de um dispositivo Android, o melhor a fazer, no momento, é ficar atento. Isso porque uma nova versão do CopyCat já pode ter infectado mais de 14 milhões equipamentos com o sistema operacional mobile da Google. O malware é notório por invadir e rootear celulares, roubando milhões de dólares da renda de aplicativos de terceiros.

A descoberta foi feita pelos pesquisadores da Check Point na última terça-feira (4) e aponta o mercado asiático como um dos principais afetados pela ação do software malicioso. Apesar disso, até os EUA andam sofrendo com a ameaça, que supostamente teria afetado mais de 280 mil gadgets no país – um número considerável e que levanta a bandeira de alerta para os cidadãos locais.

O malware infecta celulares e baixa apps falsos

De acordo com a firma de segurança, a Google tenta há pelo menos dois anos refrear os avanços do CopyCat, que se espalhava inicialmente infectando outros apps na Google Play. Ao que parece, desde então, a Gigante das Buscas atualiza constantemente o sistema de proteção de sua loja virtual e garante que a edição mais recente do malware não é distribuída por sua plataforma de softwares mobile.

Há suspeitas de envolvimento da companhia chinesa MobiSummer

Isso significa que o programa tem aproveitado as brechas de celulares com sistemas desatualizados e, possivelmente, de lojas de terceiros para continuar seu trabalho nefasto. Vale notar que há suspeitas fortíssimas de que quem está por trás do malware é a companhia chinesa MobiSummer – especializada em anúncios para apps. Como esses banners são a principal fonte de renda dos invasores e tanto o malware quanto o sistema de ads da empresa rodam nos mesmos servidores, pode se tratar de um ataque completamente premeditado.

Outro ponto que reforça a origem chinesa do programa é o fato de ele sempre fazer uma checagem inicial do smartphone infectado. Se o dispositivo estiver na China, o aparelho é poupado da infecção. Caso contrário, o CopyCat começa a baixar outros aplicativos falsos no celular e, além de monitorar seus dados e informações, faz com que todos os anúncios exibidos dentro dos apps sejam da rede escolhida pelo malware. Manter o Android atualizado, então, pode ser a melhor maneira de escapar dessa armadilha.

Cupons de desconto TecMundo: