Um novo estudo mostra que aproximadamente metade das pessoas que encontram pendrives na rua não tem problemas em conectá-lo a um computador. O processo, que muitas vezes acontece minutos após o item ser encontrado, mostra que há uma grande falta de preocupação com a segurança de dispositivos eletrônicos.

A pesquisa foi conduzida pela Google em parceria com a Universidade Urbana-Champaign de Illinois e a Universidade de Michigan. Ao todo, foram espalhados 297 pendrives por um campus universitário, sendo que 48% deles foram pegos e conectados a uma máquina sem nenhuma restrição.

“A comunidade de segurança sempre acreditou que os usuários podem sofrer engenharia social para pegar um flash drive USB e conectá-lo”, afirma um trecho do estudo. “Infelizmente, seja movido por motivos altruístas ou pela curiosidade humana, os usuários, sem saber, expõem suas organizações a ataques internos quando eles conectam os drives — um Cavalo de Troia físico”.

Resultados geram preocupação

Os pendrives utilizados no estudo continham arquivos HTML com tags que puxavam imagens armazenadas em um servidor remoto. Com isso, os pesquisadores foram capazes de detectar a maneira como eles eram usados e descobrir suas localizações aproximadas. Obviamente, o método usado não é perfeito, mas serve como um bom indicativo da maneira como as pessoas lidam com esse tipo de situação.

Alguns dos ataques mais simples permanecem uma ameaça real

O estudo mostra que somente 16% do público local (formado por estudantes e professores universitários) fizeram alguma análise com softwares de segurança antes de abrir os arquivos, enquanto 68% dos participantes não tomaram nenhuma precaução. “Ao trazer esses detalhes para o público, esperamos lembrar a comunidade de segurança que alguns dos ataques mais simples permanecem uma ameaça real”, afirmam os autores da pesquisa.

Você usaria um pendrive que encontrou na rua? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: