A companhia australiana Wacom informou nesta semana que já está disponível no Brasil a Inkling, caneta digital que permite transformar desenhos reais em arquivos digitais sem o auxílio de qualquer scanner. Por meio de um sensor próprio, o dispositivo transfere as linhas feitas em qualquer superfície para a tela do computador, mantendo a precisão do traçado manual.

A caneta digital Inkling é formada por componentes de hardware e software. O hardware inclui a caneta e um receptor sem fio que captura uma imagem do rascunho e que a armazena digitalmente. A caneta digital com ponta esferográfica utiliza a tecnologia de sensibilidade e pressão da Wacom (1024 níveis) para medir a intensidade da pressão do acessório sobre o papel enquanto o usuário desenha, transportando-a à versão digital do desenho. Assim, por meio de sua sensibilidade a pressão, a Inkling captura as diferentes grossuras das linhas criadas com o lápis digital.

Quando o rascunho é finalizado, conecta-se o receptor ao computador pela entrada de USB para transferência dos arquivos digitais. Os arquivos podem ser abertos com o software incluso Inkling Sketch Manager para editar, apagar ou acrescentar pastas, assim como para trocar os formatos e transferir os arquivos a programas de software criativo para aperfeiçoá-los e editá-los imediatamente.

Segundo informações do fabricante, a caneta digital tem preço sugerido de R$ 999 e deve estar disponível nas lojas já a partir do início do mês de novembro.

Cupons de desconto TecMundo: