(Fonte da imagem: L3 Communications)

As imagens que mostravam os corpos nus dos passageiros submetidos aos sensores de segurança dos aeroportos devem sumir, ao menos nos Estados Unidos. De acordo com a Administração de Segurança nos Transportes (TSA), as constantes reclamações de quem utiliza transportes aéreos obrigaram a agência a pesquisar métodos de reconhecimento que sejam menos invasivos.

Desde fevereiro deste ano, quatro aeroportos do país estão testando um novo software, que mantém a eficiência na detecção de objetos impróprios sob as roupas, mas sem invadir a privacidade do passageiro.

Produzido pela L3, o programa produz apenas um desenho do contorno do corpo de cada pessoa, marcando as áreas que podem conter possíveis irregularidades, como armas, bombas, drogas ou itens contrabandeados. Caso algo seja detectado, o passageiro é obrigatoriamente revistado pelos seguranças do aeroporto.

Nos próximos meses, mais de 200 scanners que utilizam ondas eletromagnéticas devem receber o software, por enquanto restrito aos Estados Unidos.

Cupons de desconto TecMundo: