(Fonte da imagem: King’s College)

De acordo com o site medGadget, pesquisadores do King’s College de Londres — financiados pela Bill & Melinda Gates Foundation — desenvolveram um novo tipo de vacina “seca” que dispensa o uso das dolorosas agulhas. Os cientistas criaram um pequeno disco feito de açúcar que conta com uma série de microagulhinhas que perfuram ligeiramente a pele.

Segundo a publicação, uma vez que as microagulhas de açúcar são inseridas na pele, o medicamento contido nelas — em uma versão modificada e não líquida — começa a se dissolver. Durante os experimentos, realizados com uma substância em testes para tratar pacientes com HIV, os pesquisadores observaram que a nova vacina provocou uma resposta imunológica equivalente àquela das vacinas convencionais.

Medicamento seco

(Fonte da imagem: Reprodução/King’s College)

Para que se mantenham estáveis, muitas das vacinas convencionais (líquidas) precisam ser mantidas em baixíssimas temperaturas. Isso dificulta bastante o processo de transporte, distribuição e armazenamento dos medicamentos. Entretanto, além de ser muito menos invasivo e doloroso do que as injeções convencionais, uma das principais inovações do novo método é que os medicamentos podem ser mantidos em temperatura ambiente.

A possibilidade de poder armazenar as vacinas sem a necessidade de refrigeração pode, potencialmente, resultar em um enorme corte nos custos de fabricação e transporte desses medicamentos. Além disso, ao dispensar o uso de agulhas, também ocorreria uma redução drástica no risco de transmissão de doenças através de seringas contaminadas.

Fonte: King`s College, medGadget, PNAS

Via MegaCurioso

Cupons de desconto TecMundo: