Uma das práticas mais comuns entre as fabricantes de smartphones (e que sempre foi condenada por todos os consumidores) finalmente pode levar a alguma punição. Na China, a Samsung e a Oppo terão que prestar esclarecimentos sobre a quantidade exagerada de aplicativos que são pré-instalados nos dispositivos e não podem ser removidos por métodos tradicionais.

De acordo com o processo, esses apps, que são chamados de "crapware" (uma referência em inglês aos termos software e lixo), consomem muita bateria, memória e dados da internet móvel do dispositivo.

A Comissão de Proteção aos Direitos do Consumidor de Xangai analisou 20 modelos de smartphones e determinou que somente as duas empresas seriam processadas. Foi revelado que o Galaxy Note 3 sai de fábrica com 44 apps instalados, enquanto o Oppo Find 7a contém incríveis 71 ferramentas embutidas. Para efeitos de comparação, o Android KitKat "completo" é enviado com 31 apps.

O que pode acontecer?

As fabricantes ainda são acusadas de não avisarem ao consumidor sobre os aplicativos. Se condenadas, elas e as demais empresas serão obrigadas a esclarecer quais são as ferramentas inclusas e garantir que é possível remover cada um deles.

Não há a precisão de uma multa ou outra punição do tipo. Ambas as empresas têm 15 dias para apresentar uma defesa.

Cupons de desconto TecMundo: