Após meses de rumores relacionados ao possível lançamento da série Galaxy A, a Samsung anunciou oficialmente nesta sexta-feira (31) os primeiros dispositivos da linha. Com corpo em metal, o Galaxy A3 e o Galaxy A5 têm como objetivo conquistar consumidores jovens ligados no uso de rede sociais.

Ambos os smartphones apresentam uma câmera frontal de 5 megapixels que, segundo a Samsung, “oferece uma experiência móvel e social superior a consumidores jovens que querem expressar seu estilo único enquanto estão constantemente conectados”. Os dois dispositivos apresentam vários recursos que tiveram sua estreia no Galaxy Note 4, incluindo as opções “Wide Selfie”, “Palm Selfie”, “Rear Cam Selfie” e “Beauty Face”.

Tanto o Galaxy A3 quanto o Galaxy A5 vão contar com variantes com conectividade LTE que acompanham a tecnologia NFC. Os dispositivos também apresentam o Android 4.4.4 (KitKat) e recursos como o “Ultra Power Saving Mode”, além da possibilidade de escolher entre quatro termas de personalização pré-configurados — recurso inédito em qualquer produto da companhia.

Especificações técnicas

Galaxy A5

  • Display Super AMOLED de 5 polegadas com resolução 720p
  • Processador quad-core de 1,2 GHz
  • 2 GB de memória RAM
  • Câmera traseira de 13 megapixels
  • Câmera frontal de 5 megapixels
  • 16 GB de memória interna (expansível com cartões micro SD)
  • Bateria de 2.300 mAh

Galaxy A3

  • Display Super AMOLED de 4,5 polegadas com resolução 960x540 pixels
  • Processador quad-core de 1,2 GHz
  • 1 GB de memória RAM
  • Câmera traseira de 8 megapixels
  • Câmera frontal de 5 megapixels
  • 16 GB de memória interna (expansível com cartões micro SD)
  • Bateria de 1.900 mAh

Embora a Samsung ainda não tenha anunciado o preço oficial dos aparelhos, a empresa confirmou que seu lançamento deve ocorrer em novembro deste ano. Ambos vão estar disponíveis em uma grande variedade de cores: “Pearl White”, “Midnight Black”, “Platinum Silver”, “Soft Pink”, “Light Blue” e “Champagne Gold”.

Ao menos em um momento inicial, os smartphones devem chegar somente a “mercados selecionados”, incluindo a China — definição que não ficou muito clara por parte da fabricante. Ao que tudo indica, os dispositivos têm como principal objetivo reconquistar parte da fatia do mercado intermediário que a companhia perdeu nos últimos meses.

Cupons de desconto TecMundo: