Acidente em fábrica pode ter contaminado vizinhança. (Fonte da imagem: Reprodução/Wards Auto)

Um acidente ocorrido em uma fábrica de semicondutores da Samsung em janeiro deste ano voltou a ser discutido na Coreia do Sul por conta de uma declaração da polícia durante a investigação do caso. Segundo a instituição, a Samsung permitiu que o gás tóxico letal ácido fluorídrico vazasse não apenas no interior das suas instalações como também para além dos muros. Estima-se que toda a vizinhança da fábrica em um raio de 2 km foi afetada.

O acidente provocou a morte de um trabalhador da empresa e, naquela oportunidade, a justiça coreana multou a Samsung por não informar prontamente às autoridades sobre o vazamento. O preço a ser pago, entretanto, foi irrisório (cerca de US$ 1.000), mas, com as novas evidências encontradas, os problemas para a gigante dos smartphones podem ficar bastante sérios.

Ainda assim, nenhuma acusação formal foi feita até o momento, o que deve acontecer assim que a polícia terminar o trabalho de investigação no local. Fora isso, a estimativa de contaminação nos arredores da fábrica foi feita por uma instituição ambiental local e não faz parte dos registros oficiais da polícia coreana. Ainda assim, acredita-se que milhares de residências podem ser afetadas pelo gás.

Cupons de desconto TecMundo: