(Fonte da imagem: Reprodução/Época Negócios)

Uma vulnerabilidade grave encontrada em dispositivos da Samsung pode dar aos aplicativos baixados remotamente a capacidade de ler os dados do usuário, roubar informações e realizar outras atividades maliciosas.

Os aparelhos que estão em risco seriam o Galaxy S2, Galaxy S3 e Galaxy Note 2, mas vários outros dispositivos podem estar vulneráveis também. A falha foi encontrada por um usuário do XDA Developers – que também relatou que o problema pode ser facilmente resolvido.

Processador é o responsável

De acordo com o usuário do fórum Alephzain, a raiz do problema é o processador Exynos. Ele usou a falha de segurança para fazer root no seu aparelho Galaxy S3, enquanto outro usuário chamado Chainfire fez um apk que usa o ExynosAbuse para fazer root sem pedir quaisquer permissões  em uma série de dispositivos da linha Galaxy.

O Nexus 10 estaria livre da ameaça porque conta com o processador Exynos 5 (em vez da série 4, dos outros dispositivos). Já o Galaxy Nexus (vendido como Galaxy X aqui no Brasil) também não seria afetado porque não usa processador da Samsung.

A Samsung já tomou conhecimento da falha de segurança, mas a empresa ainda não veio a público falar sobre o problema. Confira a lista de dispositivos que estão em risco, segundo o usuário do XDA Developers, Chainfire:

  • Samsung Galaxy S2 GT-I9100
  • Samsung Galaxy S3 GT-I9300
  • Samsung Galaxy Note GT-N7000
  • Samsung Galaxy Note 2 GT-N7100
  • Samsung Galaxy Tab Plus GT-P6210
  • Samsung Galaxy Note 10.1 GT-N8000

Enquanto muitas vulnerabilidades que aparecem requerem acesso físico a um telefone, vários desenvolvedores indicam que essa questão recém-identificada é muito mais grave, já que ela fornece uma maneira mais fácil para que os aplicativos da Google Play explorem os dispositivos indevidamente.

Cupons de desconto TecMundo: