Trabalhadores das parceiras da Samsung não recebem bom tratamento na China. (Fonte da imagem: Reprodução/Compunoticias)

A China Labor Watch (CLW), uma organização que pretende garantir os direitos e a segurança dos trabalhadores chineses, fez uma auditoria em uma instalação da HTNS Shenzhen — uma das fornecedoras de peças da Samsung na China — e constatou que a empresa tem empregado duas menores de 16 anos em sua linha de produção. Fora isso, as condições gerais de trabalho no local são precárias, com ambientes mal ventilados e sem segurança contra incêndios.

A auditoria da CLW aparenta ter sido feita depois de uma realizada pela própria Samsung nas instalações de sua parceira. Em setembro deste ano, a empresa coreana, entretanto, não encontrou nenhum menor de idade trabalhando para a HTNS Shenzhen. Ainda assim, diversas irregularidades foram detectadas pela Samsung, mas que ainda persistem.

Não há informações sobre os prazos dados pela Samsung à HTNS Shenzhen para que as violações detectadas sejam corrigidas. Contudo, parece que ele foi um tanto extenso ou a companhia chinesa simplesmente os ignorou.

Auditorias da Samsung

Em seu relatório, a CLW afirma que “a descoberta dessas crianças trabalhando na HTNS Shenzhen mostram evidências da ineficácia do sistema para auditorias da Samsung”. Esse texto é embasado ainda em outro episódio da mesma novela.

Na China, a empresa coreana auditou ainda outra fabricante parceria, chamada HEG, e não encontrou menores trabalhando por lá. Contudo, a CLW afirma que existiam no local algo entre 50 e 100 menores fazendo jornadas de até 15 horas diárias, o mesmo que parece acontecer na HTNS Shenzhen.

Cupons de desconto TecMundo: