(Fonte da imagem: Reprodução/Samsung)

A Samsung está trabalhando pesado para entrar com força no mundo dos softwares. De acordo com uma reportagem da Reuters, a gigante sul-coreana pretende mudar sua estratégia e agora quer ganhar dinheiro com programas – algo que não acontece atualmente. Caso seja necessário, a empresa comprará soluções em vez de criá-las.

É uma mudança considerável nos planos da Samsung. Atualmente a empresa trabalha com o Android em parceria com a Google nos tablets e smartphones, além de contar com o Bada, um SO proprietário para aparelhos mais simples. Além disso, diversos outros pequenos programas são de sua autoria, mas nenhum deles conseguiu conquistar os fãs da marca.

Hoje, o foco dos softwares da Samsung é principalmente destinado a impulsionar as vendas de hardware, em vez de ganhar dinheiro. A empresa conta com uma gama completa de aparelhos em diversos países e quer aproveitar essa imensa cadeia para começar o seu próprio negócio de software com o objetivo de  melhorar ainda mais a comercialização de seus produtos.

Música é o caminho

De acordo com Kang Tae-jin, vice-presidente sênior de Soluções Media Center da Samsung, o objetivo atual é comprar provedores de conteúdo móvel para competir com a Apple, a Google e a Amazon em um mercado global de música estimado em mais de 9 bilhões de dólares.

A reportagem da Reuters acredita que a movimentação da Samsung nessa direção está relacionada diretamente com o possível lançamento do serviço de música online via streaming da Apple. A fabricante do iPod foi pioneira e ainda lidera o mercado de música digital.

Conexões

Hoje, o sucesso no mercado móvel significa a integração de produtos com o objetivo de conectar diretamente hardware e software. A Samsung sabe disso. Em maio, a empresa comprou o mSpot, serviço online de música, e construiu o Music Hub para competir com Google Play Music, iTunes e Amazon Cloud Player.

De acordo com Kang, a empresa quer transformar o Samsung Music Hub em um dos melhores serviços do gênero do mundo e um dos quatro maiores. Segundo rumores apontados pela Reuters, os serviços online de streaming Pandora Media e Spotify podem se tornar possíveis aquisições da empresa para atingir essas metas.

Missão difícil

Para a Samsung, a tarefa deverá ser bastante complicada, já que a empresa nunca obteve muito sucesso com os seus softwares. A plataforma Bada, por exemplo, tem pouca penetração no mercado de smartphones e o aplicativo ChatON nunca chegou a conquistar muitos usuários.

Outro problema apontado pela Reuters é a chegada tardia da companhia em um mercado já dominado por outras empresas. Mas a Samsung consegue enxergar espaço para crescer e terá que mostrar aos consumidores de que ela não é boa só em hardware.

Fonte: Reuters

Cupons de desconto TecMundo: