A Samsung já é uma empresa completamente conectada com a Internet das Coisas, tendo em seu portfólio aparelhos de ar-condicionado, interruptores inteligentes e até geladeiras adequadas ao formato. Agora, no entanto, a empresa pode mergulhar mais a fundo no setor, desenvolvendo um chip Exynos completamente dedicado ao IoT.

Mostrando o seu comprometimento com o setor – e o potencial dele –, a sul-coreana anunciou nesta semana que deve começar a produção em massa do processador Exynos i T200. Trata-se de uma peça composta de módulos ARM, com suporte a comunicação wireless e que traz um sistema avançado de proteção. Isso, supostamente, deve impedir o avanço de bisbilhoteiros na sua rede de gadgets.

Recursos do novo chip Exynos para IoT

O CPU deve ser produzido em litografia de 28 nanômetros, trabalhar com um baixo consumo de energia e oferecer dois núcleos MCU para processamento independente – o que deve garantir um bom desempenho para os gadgets do segmento. “O Exynos i T200 é uma solução IoT otimizada para entregar tanto performance quanto a segurança exigida por esse mercado”, afirma Ben Hur, vice-presidente de sistemas LSI da Samsung Electronics.

A estratégia faz todo o sentido para a companhia e casa com os avanços da Samsung em outras vertentes da Internet das Coisas, como a atualização recente do Tizen 4.0 – que amplia o suporte ao IoT – e avanços substanciais com a plataforma Artik. Além disso, como a expectativa é que haja mais de 200 bilhões de dispositivos conectado no mundo até 2020, esse é um mercado que não pode ser ignorado.

Cupons de desconto TecMundo: