Mesmo com os chefões da companhia se revezando entre distribuir broncas e pedir educadamente que seus funcionários não vazem nada a respeito dos futuros lançamentos da empresa, os rumores sobre o novo top de linha da Samsung no mercado mobile não param de chegar. O mais recente deles, vindo obviamente de fontes asiáticas, indica que o já bastante aguardado Galaxy S8 pode ser o primeiro smartphone a chegar aos consumidores com uma quantidade obscena de memória. Estamos falando de possíveis 8 GB de memória RAM – uma quantia maior que o armazenamento de alguns aparelhos.

Segundo o site BGR, essa e outras informações foram compartilhadas por pessoas bem próximas da fabricante sul-coreana no Weibo – a famosa rede social chinesa. É interessante verificar um salto tão grande na capacidade desse componente se pensarmos que a Samsung foi uma das poucas companhias a não investir em dispositivos com 6 GB de RAM, preferindo ficar na casa dos 4 GB mesmo em seus gadgets mais valiosos, como a família Galaxy S7 e o “esquentadinho” Galaxy Note 7 – embora esse último tenha quase ganhado uma edição especial com 6 GB na China.

Sério, 8 GB de RAM é muita coisa!

Não se sabe exatamente os motivos que levaram a sul-coreana a ficar para trás da corridas das especificações de hardware em comparação com outros concorrentes Android, mas as chances são que, se esse rumor se confimar, a empresa pode ter dado um jeito de baratear os custos de produção desses módulos de memória ou simplesmente querem chamar o máximo de atenção possível com a quantidade de RAM – para tomar o posto de “monstrão” para si. Isso faz todo o sentido se considerarmos que a fabricante pode querer deixar o fiasco do Note 7 para trás com um novo aparelho de cair o queixo.

Teoricamente, o Galaxy S8 pode ser um dispositivo sem igual

Ainda que, efetivamente, os tais 8 GB de memória possam não fazer muita diferença na prática – graças principalmente às limitações no gerenciamento do recurso por parte do sistema operacional da Google –, trata-se de um ótimo chamariz para a divulgação do brinquedinho, não é mesmo? Junte a isso outros rumores a respeito do que há por baixo do capô do Galaxy S8 e você tem em mãos um dispositivo sem igual, contando com um processador fabricado em litografia de apenas 10 nm – podendo ser o badalado Snapdragon 835 ou um novo chip Exynos – e armazenamento flash com tecnologia UFS 2.1.

O armazenamento do S8 pode ser incrivelmente rápido

Em teoria, uma equipamento com essas configurações seria limitado apenas pelo software, já que o hardware daria conta de praticamente qualquer atividade com folga. Claro que toda essa tecnologia e possíveis novidades devem vir com um precinho nada camarada, ainda mais se considerarmos que a Samsung precisa competir no mesmo mercado que os iPhones e Google Pixels e, se possível, amaciando os prejuízos gerados pelo Note 7. Por enquanto, só podemos esperar as informações oficiais da fabricante, que deve apresentar seu S8 durante a MWC 2017. E aí, empolgado com o celular?

Cupons de desconto TecMundo: