O Samsung Galaxy S6 é um smartphone excepcional, mas a Samsung tem a consciência de que nem todos os consumidores pretendem gastar fortunas no aparelho top de linha.

É justamente por ter essa mentalidade que a fabricante disponibiliza dezenas de modelos para atender aos consumidores que pretendem gastar menos, mas obter a experiência primorosa da linha de produtos Galaxy.

Neste ano, a Samsung adotou um posicionamento diferenciado ao atualizar um de seus produtos. Focando em desempenho e na questão do preço, a fabricante coreana resolveu dar uma repaginada no Galaxy S5 para conquistar o consumidor que busca um produto competente e de alta qualidade.

O Galaxy S5 new edition conta com algumas melhorias de hardware, mudanças sutis no design, câmera frontal de maior qualidade, já vem com a versão mais recente do Android Lollipop e promete mais tempo de bateria. Confira se as mudanças realmente fazem diferença no cotidiano e se este modelo tem potencial para encarar os principais concorrentes do mercado.

Especificações

Design levemente diferente

Por fora, o Galaxy S5 new edition vem com alguns retoques no design. A identidade ainda é a mesma da primeira versão, e um olhar apressado pode acabar confundindo os produtos, mas a Samsung apostou em alguns diferenciais que visam passar mais conforto ao consumidor.

A textura da tampa traseira está diferente, com mais poros que garantem uma pegada mais natural. Nas bordas laterais, a Samsung substituiu as linhas marcantes por uma superfície lisa. Em questão de estética, essa decisão é muito inteligente, mas a aderência parece diminuir um pouco.

Outra mudança é o conector de energia, que perde uma das partes e não tem mais o protetor, mas não se preocupe, porque este celular ainda é a prova d’água. Os botões na parte da frente continuam posicionados nos mesmos locais. Sensores, câmeras e outros componentes também não foram movidos, o que mostra que ele ainda é um Galaxy S5.

Ao contrário de outros smartphones premium disponíveis hoje em dia, que utilizam materiais mais nobres na sua construção, a Samsung continua insistindo no plástico para o seu aparelho top de linha. Esta era uma boa oportunidade ter investido em outro material, mas não foi desta vez. Apesar desta decisão, tudo no celular ainda parece ser bastante sólido.

A Samsung tratou de desenvolver três cores diferentes para o S5 new edition: preto, prata e dourado. Nós testamos a versão dourada e ficamos muito satisfeitos com a aplicação da tinta, que realmente imita um tom metálico e garante visual belíssimo.

Quase a mesma tela

Não houve modificações no display do Galaxy S5 new edition. Ele traz novamente a tecnologia Super AMOLED, que garante alto nível de brilho e contraste. Esta tela oferece excelentes resultados em quaisquer condições, mesmo quando exposta a ambientes como muita luz.

O capricho na construção do display é notável, sendo perfeito para a interação com todo o sistema Android. O padrão de cores é muito mais próximo do natural. Vale ressaltar ainda que é possível aumentar ou diminuir a saturação.

A tela de configurações mostra diversas opções pré-selecionadas para o ajuste de cores, incluindo a função “Adapt Display”, que regula automaticamente as configurações de brilho, cor, gama, saturação e nitidez em função do que está sendo exibido na tela.

A densidade de pixels do S5 new edition é excelente, graças à resolução Full HD. Em uma tela de 5,1 polegadas, isso resulta em 432 pixes por polegada. Assim, encontrar imperfeições nas imagens é algo praticamente impossível.

Talvez, o grande problema na questão da tela seja a ausência da proteção Gorilla Glass. O modelo anterior trazia a terceira geração da tecnologia que visa evitar riscos e danos ao display, mas a Samsung tomou a decisão de remover este componente na nova edição, possivelmente para reduzir os custos de produção e, assim, conseguir baratear o produto.

Novo Android

O Android do Galaxy S5 new edition é o Lollipop 5.1.1, o que significa que este celular já tem as atualizações mais recentes de segurança e design — o Galaxy S5 que temos em nosso escritório ainda está na versão 5.0.

A interface da TouchWiz passou por algumas melhorias, sendo que o visual do sistema é bem parecido com o do Galaxy S6. O novo layout prioriza a organização de conteúdo e exibe as ferramentas de uma forma mais intuitiva, ordenada a partir de pequenos ícones autoexplicativos.

O menu de configuração passou por uma reorganização, o que facilita a vida para o usuário, já que há opções que não acabam mais.  Ainda é possível exibir as funções em forma de lista ou lista ordenada por guia. O alto grau de personalização se aplica também ao painel de notificações.

Como já acontecia anteriormente, no Galaxy S5 new edition, a Samsung oferece novamente a interface “Fácil” que pretende simplificar o uso do sistema para usuários que usam apps mais básicos e não querem explorar o mar de configurações do aparelho.

A interface TouchWiz nunca esteve entre as mais leves e boa parte das reclamações dos usuários se devem justamente a tal característica. Nessa nova edição do Galaxy S5, a interface mudou um pouco, o que parece ter surtido efeitos no consumo de memória.

Em nossos testes, o Android revela que somente 700 MB são consumidos para a execução do sistema. É um pouco mais do que o Android puro consome (conforme verificação no Moto X de segunda geração), que normalmente ocupa cerca de 500 MB de memória, mas não é algo tão absurdo, se levarmos em conta que o Galaxy S5 new edition tem 2 GB de RAM disponíveis.

Em nenhum momento, durante a execução de apps, percebemos algum tipo de travamento ou atraso no tempo de resposta. Jogos como Asphalt Nitro rodaram sem nenhum problema, o que indica com certeza que é possível rodar a maioria dos apps disponíveis na Play Store sem maiores complicações.

Câmera

Com a câmera do Galaxy S5 new edition, a Samsung continua seguindo a tradição de oferecer equipamentos de qualidade. O componente instalado na parte de trás não mudou nada se comparado ao que vimos na primeira versão.

O sensor de 16 megapixels garante imagens de altíssima qualidade, sendo que a tecnologia ISOCELL é uma das vantagens do produto. Este recurso garante a melhoria da captação de imagens em sensores CMOS pequenos utilizados em smartphones e tablets.

O ISOCELL reduz em até 30% a diafonia elétrica, uma espécie de interferência entre os pixels que pode afetar a qualidade da imagem. Outra vantagem do sensor é a fidelidade na captação de luz, evitando que os fótons de um pixel interfiram nos de outro.

O resultado é nítido em todas as imagens, de modo que temos cores menos “estouradas”. O ISOCELL também permite que o tamanho total do fotodiodo seja maior, diminuindo os ruídos e melhorando a gama dinâmica devido ao aumento de capacidade de cada pixel.

Em suma, a câmera principal não mudou muita coisa, apesar de que a Samsung tirou a opção de gravar vídeos em 4K, o que para nós é um retrocesso, ainda mais que concorrentes como o Moto X contam com esta opção.

Durante a análise, percebemos que as imagens ficam boas em ambientes com média ou muita luz, mas deixam a desejar quando há pouca luminosidade. Basicamente, é a mesma coisa que já acontecia com o Galaxy S5.

Câmera frontal melhorada

Pensando na grande quantidade de usuários que primam pela alta qualidade nas selfies, a Samsung optou por melhorar a câmera frontal do Galaxy S5 new edition. O sensor de 2 MP foi trocado por um de 5 MP, que garante imagens muito mais nítidas.

A câmera frontal é muito ágil, respondendo rapidamente aos movimentos bruscos, o que garante estabilidade e evita as indesejadas fotos tremidas. O aplicativo dela conta com a famosa “maquiagem facial” (ajustável em vários níveis) que tenta esconder rugas, espinhas e manchas.

Ficamos surpresos com a qualidade do sensor frontal, que garante resultados de ótima qualidade. A definição das fotos é impressionante e, mesmo em ambientes escuros, as fotos ficam muito claras. Assim como a câmera principal, o componente frontal também faz vídeos com resolução Full HD.

Hardware mais poderoso — ou não

Uma das grandes diferenças do Galaxy S5 new edition está no hardware como um todo, que promete ser mais competente tanto em desempenho quanto em consumo de energia. O antigo processador Qualcomm Snapdragon 801 dá vez para o novo Exynos 7580 Octa, da própria Samsung.

Obviamente, o upgrade de uma configuração quad-core para octa-core não significa que o consumidor terá o dobro de desempenho. Na verdade, a diferença não é brutal em questão de performance, sendo que alguns benchmarks até apresentaram resultados inferiores no aparelho mais recente.

O grande xis da questão é que o chip Exynos trabalha de forma diferenciada, trazendo núcleos dedicados para apps mais básicos e outros voltados para aplicações pesadas. Apesar de não representar um grande avanço em questão de desempenho, no dia a dia o chip se mostra eficiente, garantindo rapidez no uso do sistema.

Com o chip gráfico Mali-T720MP2, este celular também oferece ótimo potencial para games. Rodamos Asphalt Nitro, Zombie Squad e Dead Effect 2 sem problemas. O aparelho esquenta um pouquinho na hora dos jogos, mas nada além do normal. No benchmark 3DMark, ele acabou decepcionando um pouco, mas os games devem rodar sem problemas.

Testes de desempenho

3DMark

AnTuTu

Vellamo

Áudio excelente

O áudio do Galaxy S5 já apresentava ótima qualidade, algo que a Samsung manteve na nova edição. Em linhas gerais, os alto-falantes instalados no aparelho cumprem bem suas tarefas, reproduzindo um som fiel e com ótima equalização.

O som emitido pelos alto-falantes, localizados na parte traseira, é de boa qualidade e com baixo nível de distorção. Somente com o volume acima dos 90% é que percebemos leves ruídos, mas nada que possa desabonar o aparelho.

Os fones de ouvido apresentam as mesmas qualidades daqueles que já vimos no Galaxy S5 e no Galaxy S4. O produto é capaz de suprir todas as necessidades da maioria dos consumidores, entregando conforto e fidelidade na reprodução dos mais variados tipos de sons.

Muito mais energia para você

Em uso convencional, é possível perceber uma grande evolução do Galaxy S5 para o Galaxy S5 new edition em termos de autonomia energética. A capacidade da bateria permanece a mesma, entregando 2.800 mAh de carga para o consumidor, mas a performance está muito acima da expectativa.

O processador Exynos é muito econômico e garante quase 60% a mais de energia para o dia a dia. O Galaxy S5 new edition pontou mais de 8 horas no teste de bateria do PCMark. Já o modelo antecessor não alcançou nem 5 horas.

É válido ressaltar que esta melhoria não se dá apenas no benchmark, mas também é perceptível na prática. A energia não chega a cair nem 5% quando o aparelho fica em stand-by por quase 12 horas seguidas, o que mostra a otimização do sistema para casos em que o celular não está em uso.

O resultado disso tudo é um aparelho levemente mais eficiente energeticamente que o seu antecessor. Entretanto, além das vantagens no dia a dia, o Galaxy S5 new edition ainda tem modos de economia de energia, ferramentas que vêm se tornando tradicional nos smartphones top de linha da Samsung.

A ideia é que somente apps essenciais permaneçam ativos, diminuindo o consumo de softwares em segundo plano. Só com esse recurso, que não é exatamente uma novidade, é possível aumentar a vida útil da carga da bateria em cerca de 20%.

Ainda muito resistente

Assim como o antecessor, o Samsung Galaxy S5 conta com a certificação IP67, o que significa que ele é resistente à entrada de poeira e à imersão temporária em água. Esta proteção significa que ele tem proteção completa contra a entrada de poeira e pode ser submerso temporariamente em profundidades que não passem de 1 metro de água.

É curioso que a Samsung conseguiu manter essa proteção mesmo ao remover a tampa de proteção no conector de energia. Em teoria, isto poderia danificar os contatos eletrônicos, mas a fabricante nos garantiu que ele passou em todos os testes e, por isso, mantém as mesmas qualidades do primeiro modelo.

Vale notar que o Galaxy S5 new edition é imune a acidentes causados por conta da queda do aparelho na água ou que ocorram em função do contato com ela. Embaixo da água não é possível utilizar a tela sensível ao toque – comportamento esperado na tecnologia capacitiva, tanto neste quanto em outros modelos.

Na prática, isso significa que você pode configurar a câmera para tirar fotos, por exemplo, enquanto estiver com o aparelho. Depois de colocá-lo na água, você pode ativá-la usando o botão de volume como disparo. E nada mais. A proposta é evitar danos em casos de eventuais acidentes, então não adianta querer tomar banho com ele todos os dias.

Sem leitor biométrico e porta infravermelho

Para finalizar, é importante ressaltar que a Samsung deixou o Galaxy S5 new edition mais enxuto. Na contramão do Galaxy S5 e do Galaxy S6, o novo modelo não tem o leitor biométrico, tampouco a porta infravermelho. É realmente uma pena, pois eram diferenciais importantes frente aos concorrentes.

Se você pensa em adquirir um aparelho com tais recursos, talvez seja melhor considerar o modelo antigo, que ainda tinha estas facilidades. Por se tratar de um modelo retrabalhado e com preço mais acessível, a Samsung parece ter enxugado alguns itens para deixar o custo de fabricação mais baixo.

Vale a pena?

O Galaxy S5 já era um aparelho excelente, mas o S5 new edition prova que havia espaço para algumas melhorias. O novo modelo está ainda mais bonito, tanto no design quanto no sistema. As mudanças foram mínimas, mas deixaram o produto mais completo.

A câmera frontal de melhor qualidade é excelente e o novo processador ajuda muito a economizar energia, o que é um ponto muito positivo na hora de competir com o Moto X Play. Os únicos problemas são que a Samsung tirou a opção de gravar vídeos em 4K e não vende mais a versão de 32 GB (ainda bem que, para este segundo quesito, você pode expandir a memória com um cartão micro SD).

Em nossas pesquisas, encontramos o Galaxy S5 new edition com valores que variam de 1,3 mil a 1,5 mil reais. O valor é bem justo considerando o desempenho, a proteção contra água e a alta qualidade geral do produto. É um dispositivo que não fica devendo em nada.

A concorrência é dura com ZenFone 2 e Moto X (o de segunda geração), mais baratos, ainda mais que esses adversários têm algumas vantagens. O Moto X Play já custa um pouco mais, mas ainda se mostra um competidor direto do S5 new edition. No fim das contas, tudo vai depender da sua preferência, mas está mais do que claro que a Samsung tem aqui um novo campeão de vendas.

O smartphone Samsung Galaxy S5 new edition pode ser adquirido na loja Cissa Magazine.

O que você achou do Galaxy S5 new edition? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: