Mesmo com as medidas tomadas pela Samsung para fazer os consumidores se esquecerem do fiasco do Galaxy Note 7, um grupo de cinco compradores não está disposto a deixar isso acontecer. Usuários da Coreia do Sul se reuniram para processar a fabricante com o argumento de que ela os acusou de fazer declarações falsas sobre seus produtos.

Segundo os responsáveis pela ação, a companhia chegou a acusá-los de serem “fraudes” e de fazer alegações inverossímeis cujo único propósito era tentar obter compensações financeiras. As acusações teriam sido feitas pelo sistema de auxílio ao consumidor da fabricante durante a época em que os primeiros incidentes com o Note 7 estavam sendo relatados.

Não há planos de realizar um acordo no momento

“A situação é favorável aos demandantes devido ao fato de que os incêndios e explosões do Note 7 eram causados por baterias defeituosas”, declarou um advogado da Harvest Law Office, firma que representa o grupo. “Não há planos de realizar um acordo no momento”, complementou o representante.

O primeiro julgamento deve acontecer na metade deste ano, sendo que a Samsung ainda vai ter que se confrontar com grupos distintos da Coreia do Sul e de outros países em outros processos relacionados ao smartphone. A situação desfavorável para a companhia serve como prova de que os bilhões perdidos por causa do produto não vão ser o único prejuízo financeiro decorrente de sua falta de cuidado em suas linhas de produção.

Cupons de desconto TecMundo: