Ninguém mais duvida que os Galaxy Note 7 explosivos mancharam a imagem da Samsung. Só que a companhia sul-coreana continua cometendo erros, mesmo que não intencionais, até mesmo na tentativa de se desculpar pelo ocorrido.

Tudo começou em um evento da Samsung realizado na região de Shijiazhuang, na China. Em determinado momento, 23 executivos da marca subiram ao palco e se ajoelharam em frente aos consumidores e investidores presentes, em um gesto de desculpas pelos incidentes de explosão, recall e cancelamento da venda do aparelho.

Veja o momento:

A ideia da Samsung era agradecer aos consumidores e comerciantes locais por "continuarem apoiando" a marca mesmo após o incidente. Na China, o recall do Galaxy Note 7 foi tão intenso quanto em outras regiões — mesmo a fabricante inicialmente negando isso.

Mas quando a fase é ruim...

Segundo o site Sam Mobile, os chineses levam o ato de se ajoelhar perante alguém muito a sério. O gesto é restrito para cultos a divindades em templos, respeito a idosos ou ocasiões especiais, como celebrações e festivais — além de simbolizar desespero, que foi a emoção passada pela empresa neste caso. Usuários de redes sociais locais criticaram fortemente a fabricante por "humilhar" os funcionários e não respeitar diferenças culturais, mesmo sendo uma multinacional.

O gesto é restrito para cultos a divindades em templos, respeito a idosos, ocasiões especiais ou desespero

Em resposta, a Samsung emitiu um comunicado em uma publicação chinesa dizendo que o evento foi realizado por distribuidores locais sem o consentimento do setor de Relações Públicas. E o gesto seria uma forma de esses vendedores e também dos executivos agradecerem aos parceiros que continuaram aliados à marca e até fecharam negócios naquele evento — um ato emocionado de agradecimento, portanto, não de desculpas. Será que colou?

Cupons de desconto TecMundo: