O lançamento do Galaxy Note 7 já está sendo considerado um dos maiores fiascos da história da tecnologia — não por hardware abaixo do esperado e nem por problemas nas vendas, mas sim pelo já conhecido problema dos aparelhos explosivos. Nesta semana, a Samsung decidiu matar o modelo de uma vez por todas, mas há indícios de que a fabricante tenha matado junto toda a linha Galaxy Note.

De acordo com analistas, o dispositivo foi extremamente danoso para a imagem da Samsung e há grandes chances de que todo o nome "Note" seja eternamente associado aos problemas causados pelo aparelho. Kim Duk-Jin (presidente do Korea-Insight Institute) diz: "É recomendado que a Samsung abanone a marca Note, pois os consumidores podem continuar achando ele perigoso quando o Note 8 surgir.".

Imagem danificada

O mesmo instituto fez um estudo bem interessante. As impressões negativas do smartphone saltaram de 34% para 53% entre agosto e outubro. Ao mesmo tempo, as opiniões favoráveis caíram de 62% para 42% — isso considerando apenas o mercado da Coreia do Sul, lar da Samsung.

Especialistas em mercado disseram ao The Korea Herald que a Samsung precisa deixar o futuro da família Note de lado e consiga explicar (de uma vez por todas) por que o Note 7 apresentou tantos problemas. E isso ainda precisa ser feito antes do lançamento do Galaxy S8, que por sua vez não deve ter o lançamento acelerado para reduzir danos do Note 7.

Antes de lançar algo, a Samsung ainda precisa explicar definitivamente o que aconteceu com o Galaxy Note 7

Caso tudo isso seja concretizado e a empresa coreana realmente abandone o Galaxy Note, também é provável que vejamos a família S8 crescendo — pois um dispositivo similar deve ser lançado com suporte à caneta S Pen para substituir os phablets atuais. Ou seja: é possível que vejamos uma reestruturação do roadmap da Samsung.

Você acha que existe alguma chance de ainda vermos novos Galaxy Note no futuro?

Cupons de desconto TecMundo: