A Samsung continua apostando todas as fichas de lucratividade na diversificação do portfólio de produtos. Prova disso é que a empresa anunciou recentemente uma nova linha de smartphones, a Galaxy E. A série é formada por três aparelhos intermediários, e nós tivemos a oportunidade de testar o mais potente deles, o Galaxy E7 Duos (modelo SM-E700M/DS).

Com uma tela de grandes proporções para a categoria a que pertence, um visual moderno e uma configuração respeitável, este aparelho promete oferecer um desempenho digno de dispositivos “premium” por um preço mais acessível. Mas será que ele realmente atendeu a essas expectativas? É isso o que você confere a partir de agora na nossa análise.

Especificações técnicas

Design

A aparência do Galaxy E7 é bastante elegante, com cantos arredondados e traços que lembram muito alguns dos aparelhos da família Galaxy S, como o Galaxy S3. As bordas metálicas colaboram para que o visual ganhe um toque de requinte e ele pareça ainda mais com os dispositivos tops da marca.

Na parte traseira, a carcaça deste modelo é feita de material plástico fosco, evitando que ele fique marcado com facilidade pela oleosidade natural da pele. Além disso, de maneira geral, o acabamento deste smartphone é impecável, sem qualquer tipo de rebarba ou fissura nos encaixes.

A estruturação do Galaxy E7 Duos segue os padrões de boa parte dos smartphones da Samsung. Na lateral direita, você encontra o botão liga/desliga e as entradas para os SIM cards e o cartão micro SD. Aqui, vale citar que a segunda entrada serve tanto para o chip da operadora quanto para o dispositivo de armazenamento portátil, ou seja, você tem que optar por ter duas linhas ativas ou mais espaço para guardar fotos, vídeos, músicas e documentos.

Do outro lado do eletrônico, ficam os botões de volume, enquanto na parte inferior estão localizadas as conexões micro USB e a entrada do fone de ouvido. Como de praxe nos celulares da marca, o botão “Home” e as funções complementares de navegação permanecem na estrutura abaixo do display.

Outra peculiaridade do Galaxy E7 é que a saída de áudio está alocada na parte traseira, ao lado da câmera. Isso nos agradou, pois evita que ao assistir a filmes ou jogar, por exemplo, você acabe tampando o alto-falante com a mão. Em contrapartida, a protuberância da câmera tende a facilitar batidas e possíveis riscos na lente. Por fim, devemos deixar registrado que este aparelho promoveu uma pegada segura e confortável, mesmo sendo relativamente maior que muitos dos seus concorrentes diretos.

Tela

É verdade que a tela do Galaxy E7 Duos não oferece um recurso que não seja encontrado em outros dispositivos. O display de 5,5 polegadas possui resolução de 1280x720 pixels, com uma densidade de pixels de 267 ppi, e é capaz de reproduzir até 16 milhões de cores.

Isso significa que imagens e vídeos apresentam tonalidades variadas e bem vivas. Aliado a isso, o sistema de iluminação se mostrou adequado tanto para ambientes mais escuros quanto lugares bem iluminados. Até mesmo quando utilizado em ambientes externos, o smartphone não apresentou incidência demasiada de reflexos, e pudemos utilizá-lo sem maiores problemas ao ar livre, nesse caso com a luminosidade em 100% ou com o modo “Externo” ativado.

O tamanho da tela se mostrou agradável, principalmente para quem curte jogar e ver vídeos ou filmes, mas já no limite de tamanho para que possa ser segurado por pessoas com mãos pequenas e que não seja um incômodo carregá-lo nos bolsos da calça, por exemplo.

Desempenho

O processamento do Galaxy E7 Duos é garantido pelo processador Snapdragon 410 (uma CPU quad-core de 1,2 GHz), os 2 GB de memória RAM e a GPU Adreno 306. Essa configuração não vai deixar ninguém de queixo caído, mas provou ser mais do que suficiente para uma rotina relativamente pesada de uso.

Durante nossos testes, utilizamos diversos aplicativos simultaneamente, incluindo mensageiros instantâneos, navegadores, redes sociais, editores de imagem, reprodutores de música, leitor de notícias, emails, entre outros. Em nenhum momento percebemos que o sistema se tornou lento ou travou, exigindo a reinicialização.

Instalamos e executamos também uma grande variedade de jogos, desde títulos mais simples, como ZigZag e Candy Crush Saga, até os complexos e pesados, incluindo Dungeon Hunter 5, Need for Speed No Limits e LIMBO. De maneira geral, este aparelho da Samsung deu conta do recado. Apenas no game de corrida citado acima presenciamos alguns “engasgos”, mas eles foram pontuais e pareceram estar mais ligados a possíveis oscilações da conexão com a internet.

Benchmarks

Mesmo o Galaxy E7 Duos mostrando uma ótima performance na prática, não deixamos de efetuar os tradicionais benchmarks para comparar o potencial de processamento deste aparelho com outros modelos intermediários. Para fim meramente de contextualização, selecionamos os smartphones LG G2 Lite, Motorola Moto E (2ª geração), ASUS Zenfone 5 e Sony Xperia E3 Dual — além de seus “irmãos” Galaxy A3, A5 e A7 (nossa análise sai em breve), os quais formam uma linha que seria uma transição entre as categorias intermediária e premium.

Vellamo

Este teste é dividido em duas partes. Na primeira delas, chamada de “HTML5”, o aplicativo reproduz ações comuns durante a navegação na web. Por sua vez, o modo “Metal” verifica o funcionamento do processador. Ao final, o software gera uma pontuação para cada seção. Quanto maior o número de pontos, melhor.

AnTuTu Benchmark 5

O AnTuTu é um dos mais tradicionais benchmarks para Android. Ele efetua averiguações relacionadas a diversos recursos do aparelho, como CPU, GPU, memória RAM, interface e mais. Aqui, pontuações maiores também significam melhores desempenhos.

GFX Benchmark (T-Rex HD OnScreen e OffScreen)

Voltado mais para o processamento gráfico do dispositivo, o GFX Benchmark realiza testes que avaliam a qualidade de renderização e o consumo de energia na hora de o eletrônico exibir imagens e vídeos. Para esse gráfico, consideramos os resultados fornecidos em frames por segundo, sendo os maiores números representativos de performances melhores.

3DMark (Ice Storm Unlimited)

O 3DMark é mais um aplicativo desenvolvido para averiguar a capacidade do dispositivo na hora de processar elementos gráficos mais exigentes, algo essencial para o bom desempenho de jogos. Mais uma vez, quanto maior a pontuação, melhor.

Câmera

O Galaxy E7 Duos possui uma câmera traseira de 13 megapixels, tendo como destaques o mecanismo de foco automático e um flash de LED embutido. Aqui, você encontra ferramentas para a captura de imagens noturnas, em sequência, panorâmicas, no formato de GIFs animados e com retoques automatizados para embelezar os rostos das pessoas fotografadas.

A qualidade das imagens é satisfatória, mas nada além disso — como você pode conferir na galeria abaixo. Portanto, não espere conseguir fotografias com aspectos profissionais usando este celular.

O diferencial nesse sentido fica por conta de uma opção para tirar selfies com essa câmera traseira. Você ativa essa função, determina onde estará o seu rosto na foto e vira o aparelho para você. Quando a sua face se enquadrar nos parâmetros determinados, avisos sonoros são emitidos, e a fotografia é tirada.

Aliás, este modelo da Samsung realmente tem toda uma atenção para esse tipo de fotografia. Isso porque a câmera frontal, além de ter 5 megapixels de resolução, ainda possui a funcionalidade para selfies panorâmicas. Outra coisa bacana é a possibilidade de acionar a captura de uma selfie simplesmente mostrando a palma da sua mão para a câmera. Segundos depois, a imagem é registrada.

Áudio

No quesito áudio, não temos do que reclamar do Galaxy E7 Duos. Enquanto o analisávamos, reproduzimos uma infinidade de vídeos, músicas (tanto via streaming quanto rodando arquivos locais), estações de rádio e jogos. Alternamos entre os mais variados níveis de volume, e a limpidez dos sons tocados foi satisfatória.

Até mesmo com o volume no máximo, as distorções apresentadas, mais perceptíveis nos graves, não chegaram a comprometer completamente a experiência dos conteúdos que estávamos consumindo. O fone de ouvido intra-auricular também se mostrou qualificado, sendo acompanhado de vários formatos e tamanhos de proteções de silicone, possibilitando que se encaixem em orifícios auditivos de diferentes tamanhos.

Bateria

A bateria do Galaxy E7 Duos foi uma de suas mais gratas surpresas. O componente de 2.950 mAh deu conta de aguentar um dia inteiro longe da tomada com uma utilização bastante intensa. Além de permanecer o tempo todo conectado a redes WiFi, usufruímos de dezenas de apps, como Facebook, Google Chrome, Google Maps, Deezer, Gmail, Baixaki, TecMundo, Baixaki Jogos e mais.

Somente quando reproduzimos os vários benchmarks em sequência, em outro expediente de trabalho, é que percebemos um consumo de energia acelerado, mas que é totalmente compreensível devido à complexidade dos testes realizados. Inclusive, a avaliação de bateria feita com o aplicativo PCMark sugere que este aparelho possui uma autonomia de até 7 horas e 50 minutos sendo utilizado ininterruptamente.

Interface

A interface adotada pelo Galaxy E7 Duos é a já conhecida TouchWiz, presente em praticamente todos os aparelhos lançados nos últimos anos pela empresa sul-coreana. Assim como em outros modelos já testados por nós, aqui também foi possível perceber uma melhoria na UI da Samsung, que oferece um número bem menor de apps pré-instalados e demonstrou estar bem fluida. O hardware deste smartphone foi mais do que suficiente para executar a TouchWiz sem que as transições de telas tivessem atrasos.

Vale a pena?

Depois dos testes que realizamos, não restaram dúvidas de que o Galaxy E7 Duos é um bom aparelho. A configuração de hardware do eletrônico apresentou um desempenho correspondente à sua categoria intermediária, e, em geral, ele apresentou resultados medianos em todos os bechmarks. Na prática, isso se resume a um smartphone capaz de acompanhar a sua rotina virtual, inclusive rodando jogos mais recentes e pesados.

O celular ainda possui um visual bacana, com aspectos que remetem a modelos premium da marca, boa ergonomia, qualidade de imagem e áudio satisfatória e uma bateria que permite a você ficar um bom tempo longe da tomada. Olhando apenas para tais aspectos, a compra deste modelo é válida.

Contudo, o preço sugerido para o Galaxy E7 Duos é de R$ 1.350, não muito menos do que os R$ 1.499 pedidos pela própria Samsung no Galaxy A5, um modelo com hardware semelhante, mas com um acabamento mais requintado.

É possível encontrar o Galaxy E7 Duos por valores um pouco menores, como na Cissa Magazine, que o vende por um pouco mais de R$ 1.130. Mesmo assim, nessa faixa de preço é possível encontrar smartphones mais potentes, como o Moto X ou o LG G2 — os quais não são exatamente lançamentos, mas continuam apresentando ótimos desempenhos e recursos diferenciados.

Se você realmente gostou deste novo modelo da Samsung e não está com pressa para adquirir um smartphone, uma saída é aguardar um pouco para ver se o custo dele cai um pouco, e o custo-benefício fica ainda mais tentador.

O smartphone Samsung Galaxy E7 Duos pode ser adquirido na loja Cissa Magazine através deste link.

Cupons de desconto TecMundo: