Imagem de: Analista diz que robôs poderiam ter metade dos empregos do Japão até 2035

Analista diz que robôs poderiam ter metade dos empregos do Japão até 2035

1 min de leitura
Avatar do autor

Você tem medo que um robô roube o seu trabalho em um futuro próximo? Se você mora no Japão, isso é mais do que justificável. Além dos já conhecidos investimentos que o país faz em tecnologia, é preciso saber também que alguns analistas japoneses estão apostando em uma grande substituição de força de trabalho nos próximos anos.

De acordo com o pesquisador Yumi Wakao (especialista do NRI, ou "Nomura Research Institute), há grandes possibilidades de que o mercado japonês tenha uma grande mudança até 2035. Em uma pesquisa realizada em conjunto com o professor Michael Osborne (Universidade de Oxford, Inglaterra), cerca de 600 postos de trabalho atuais foram analisados.

Uma grande mudança

Depois de fazer essa análise, eles chegaram à conclusão de que até de 49% dos postos de trabalho presentes atualmente no Japão poderiam ser modificados. Isso significa que os trabalhadores humanos poderiam ser substituídos por sistemas computadorizados — sem perda de qualidade ou eficicência, como dizem os analistas.

Para chegar a estes resultados, eles analisaram a probabilidade de cada trabalho poder ser automatizado — com base no grau de criatividade humana necessário para cada um. Com isso, afirmam que entregas, suportes técnicos e trabalho agrícola são os mais sujeitos à mudança, enquanto professores e escritores devem manter-se humanos por mais tempo.

Existe margem de erro?

Logicamente, essas análises são apenas hipotéticas. Durante a pesquisa, fatores sociais não foram levados em consideração e isso é muito importante para uma análise de um cenário real. Afinal de contas, a substituição de 49% dos trabalhadores gerariam problemas enormes para a sociedade de qualquer país.

Qual tipo de trabalho você acredita que robôs jamais conseguirão fazer? Comente no Fórum do TecMundo

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Analista diz que robôs poderiam ter metade dos empregos do Japão até 2035