Com uma economia que não para de crescer, mesmo em meio à crise econômica atual, a China tem vivido um ótimo momento. No entanto, isso não se reflete em todas as empresas que investem e fabricam seus produtos por lá. A Samsung, por exemplo, investirá em robôs para manufaturar seus eletrônicos na própria Coreia do Sul devido aos aumentos dos salários chineses, o que vêm reduzindo sua margem de lucro.

Essa iniciativa conta com o apoio do governo sul-coreano, que injetará US$ 14,8 milhões (cerca de R$ 57,7 milhões) na criação de “fábricas inteligentes” no país, que terão braços robóticos para a montagem de eletrônicos. Assim, a dependência da mão de obra chinesa se tornará menor, ao mesmo tempo em que faz crescer o desenvolvimento local de empresas de robótica.

A estimativa do governo é que a construção dessas fábricas esteja finalizada até 2018, o que fará com que a Coreia do Sul se torne mais competitiva no mercado de robôs. No ano passado, ela ficou com o quarto lugar mundial em número de linhas de produção automatizadas, atrás de China, Japão e Estados Unidos.

No Japão, algumas fábricas empregam robôs trabalhando lado a lado com seres humanos - Imagem: The Japan TImes

De acordo com o Ministro do Comércio, Indústria e Energia da Coreia do Sul, a Samsung fornecerá especificações, controle de qualidade, consultoria e orientação para os produtores de robôs locais, para que seus produtos ganhem lugar no mercado. O investimento será em cima de empresas de robótica de pequeno e médio porte, e os robôs serão usados na construção de produtos de pequeno porte, como telefones e outros eletrônicos.

O que você acha do emprego de robôs em linhas de montagem de eletrônicos no lugar de seres humanos? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: